quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Funai restringe entrada em terra indígena de Mato Grosso

fonte terra

A Fundação Nacional do Índio (Funai) restringiu, a partir desta quarta-feira, a entrada e permanência de pessoas estranhas na Terra Índigena Piripkura, localizada nos municípios de Colniza e Rondolândia, em Mato Grosso. A decisão tem por objetivo proteger os índios isolados do contato com grupos sociais que possam transmitir doenças.
Durante um prazo de dois anos, a contar desta quarta-feira, só poderão ingressar, locomover-se e permanecer na área pessoas autorizadas pela Coordenação Geral de Índios Isolados (CGII). Para essa autorização será exigida uma declaração da Funai se isentando de danos sofridos pelos interessados.
A medida é dirigida principalmente a não índios que se movimentam pela região e que podem comprometer a permanência das comunidades indígenas isoladas.

Programa de Apoio a Organização Social - Mais um módulo da Consultoria de Gestão Integrada


Fonte Aguas da Pedra
Dando seguimento aos trabalhos do programa de apoio a organização social, programa este que está contido no PBA – Projeto Básico Ambiental do Aproveitamento Hidroelétrico Dardanelos, que é gerido pela Energética Águas de Pedra, o SEBRAE/MT empresa contratada para desenvolver o programa continua a aplicação da Consultoria Integrada de gestão.
Estas consultorias vêem sendo aplicadas as 12 empresas participantes desde o mês de julho, e já se encontra no 5º módulo, que consiste em visitas às empresas para verificação das ações do Planejamento Estratégico, como o programa é uma atividade continua, cada etapa de aplicação consiste na verificação dos temas abordados anteriormente, neste caso as áreas financeira e de marketing.
Esta consultoria esta sendo aplicado pelo consultor do SEBRAE Carlos Raimundo, responsável pela verificação do cumprimento das metas estabelecidas aos empresários, já que estes se comprometeram no cumprimento do que foi planejado anteriormente.

Ibama autoriza hidrelétrica em MT

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, informou que o Ibama aceitou o estudo de impacto ambiental para a usina hidrelétrica Teles Pires.O leilão de energia da Aneel esta previsto para dezembro deste ano.
A UHE Teles Pires, a EPE prevê uma produção de energia de 1820 MW e um custo que supera R$ 2,4 bilhões de reais. A barragem terá uma altura de 68 metros e o comprimento de 956 metros.  Só para o rio Teles Pires, há pelo menos outros dois projetos de grandes hidrelétricas: UHE São Manoel e UHE Foz do Apiacás.

MT desmata 31% a menos em agosto, diz Imazon


Diario  de Cuiaba
Mês a mês, o desmatamento vem caindo em Mato Grosso. O dado mais recente que comprova a afirmativa é do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Segundo a ONG, em agosto o Estado desmatou 24 quilômetros quadrados (km²) de vegetação. Em comparação ao mês anterior, julho, quando foram destruídas 35 km² de área, Mato Grosso registrou redução de 31,5% no índice de desmatamento.

Em toda a Amazônia, 210 quilômetros de vegetação deixaram de existir em agosto. O Pará foi o estado que mais desmatou, com 68% de contribuição. Em seguida aparecem Mato Grosso (11%), Amazonas (10%), Acre (6%) e Rondônia (5%).

A degradação florestal por conta da atividade madeireira ou pelo uso ilegal do fogo é ainda um problema a ser resolvido no Estado. De acordo com o Imazon, em julho, a pressão na floresta devastou 51 km². Em agosto, a destruição atingiu a incrível marca de 711 km². As queimadas foram intensas em agosto. Satélite de referência em incêndios do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), NOOA 15, contabilizou apenas no referido mês 8.359 focos de incêndio.

A atividade madeireira é a base econômica de 50 municípios do Estado, segundo o Cipem (Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira). O problema é que a atividade também avança de forma ilegal em áreas de proteção ambiental.

Dos dez municípios que mais desmataram em agosto, Aripuanã foi o único de Mato Grosso a aparecer na lista. Na nona posição, o município perdeu 4,3 km² de vegetação. Em relação às queimadas, Mato Grosso pretende prorrogar mais uma vez o período proibitivo de queimadas. O pedido já foi encaminhado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente ao governador Silval Barbosa. Pela proposta, a proibição que terminaria hoje pode se estender até dia 15 de outubro.


quarta-feira, 29 de setembro de 2010

35% ainda não declararam o Imposto Territorial Rural (ITR)


A um dia do fim do prazo para entrega do Imposto Territorial Rural (ITR) à Receita Federal, 35% dos proprietários mato-grossenses ainda não enviaram o documento nem pagaram a primeira cota do tributo sobre a posse de terras e produção. O número equivale a 48,040 mil imóveis dos 140 mil estimados para serem declarados este ano. Ao todo, a Receita espera receber 7% a mais de declarações do que no ano anterior, quando 130,78 mil recolheram o imposto. Este ano, os produtores rurais ou proprietários de terras têm até o dia 30 de setembro para entregar os formulários, via internet ou pelos Correios.

O chefe do Serviço de Orientação e Análise Tributária da Receita no Estado, Paulo Sérgio Miranda Gabriel Filho, afirma que o atraso é comum porque os proprietários deixam para a última hora. "Todos os anos acontece isso, na última hora é que começam a chegar as declarações". Este ano, o Ministério da Fazenda determinou que o ITR fosse entregue entre os dias 1º e 30 de setembro.

O pecuarista Mário Nogueira afirma que todos os anos é a contadora de sua fazenda quem declara e recolhe o imposto e que somente depois ele repassa o valor devido à profissional. "Ainda não chequei se foi declarado porque todos os anos a contadora faz isso dentro do prazo, somente depois pagamos o que é devido. Não tenho problemas com isso".

O tributo é calculado com base no valor do imóvel, bem como seu tamanho, localização e a produção nele existente. Os investimentos em benfeitorias à terra e em preservação são levados em consideração para a concessão de descontos no imposto territorial rural.

O contabilista Adaíson Vitalino explica que o proprietário precisa comprovar com documento do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a presença de área de preservação ou reserva legal para que a Receita conceda o abatimento. "Ele precisa informar o que foi feito e depois retirar no Ibama um documento que comprove a recuperação ou conservação de uma área".

Para declarar o ITR é preciso instalar um programa disponível no site da Receita Federal, preencher o questionário e transferir o documento para a central do órgão. A taxa a ser paga é calculada no ato da declaração e não existem valores pré-fixadas, sendo R$ 10 a tarifa mínima.

Para ITR com valores acima de R$ 100 é permitido parcelar, desde que cada parcela seja de pelo menos R$ 50 e não pode ultrapassar 4 cotas.

Quem não paga - São isentos do ITR proprietários de terras concedidas em programas de reforma agrária, os conhecidos assentamentos, aqueles que possuem até 100 hectares em território no Leste da Amazônia e no Pantanal Mato-grossense. Imóveis de 50 hectares são isentos na regiões Oeste da Amazônia ou no polígono da seca, no Nordeste brasileiro. Proprietários em demais localidades são isentos em casos de áreas de no máximo 30 hectares. Os isentos ou imunes, porém, devem preencher as declarações para evitar problemas com a fiscalização. Para aqueles que não cumprirem o prazo será aplicada uma multa de 1% sobre o valor do imposto, com taxa mínima de R$ 50. O pagamento do ITR também vence na próxima quinta-feira, 30 de setembro.

STF se reúne hoje e pode retomar o julgamento sobre o Lei da Ficha Limpa

 
O Supremo Tribunal Federal (STF) terá mais uma chance, na sessão plenária de hoje à tarde, de colocar um ponto final na polêmica que se construiu em torno da possibilidade ou não da aplicação da Lei da Ficha Limpa nas eleições deste ano. Em pauta, a desistência apresentada pelo ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC) do recurso em que ele tentava reverter sua inelegibilidade.

Os cenários para a análise de hoje são inúmeros (veja quadro). Os ministros podem decidir desempatar o julgamento iniciado na semana passada, mas também podem apenas arquivar o caso e deixar para depois das eleições uma resposta definitiva sobre a aplicação da lei, o que deixará as possíveis vitórias nas urnas de importantes figuras políticas do país pendentes de uma decisão judicial.

Ontem, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, enviou parecer ao STF em que recomenda o arquivamento do recurso, por perda de objeto — já que Roriz desistiu da candidatura. Por outro lado, o PSol entrou com pedido para que o julgamento seja retomado. Em um eventual quadro de encerramento do caso, os ministros do Supremo poderão decidir por aguardar a nomeação de um novo ministro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ou poderão escolher outro recurso para, a partir dele, reiniciar a discussão sobre a validade da Ficha Limpa. Dificilmente haveria tempo para se iniciar um novo julgamento antes do pleito de domingo.

Chagas
O mais adiantado dos processos é um recurso ordinário do candidato a deputado estadual Francisco das Chagas (PSB-CE), que teve o registro negado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) e também pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele foi condenado por compra de votos nas eleições de 2004, quando disputou uma vaga de vereador pelo município cearense de Itapipoca. A Lei da Ficha Limpa torna inelegível aqueles condenados por decisão colegiada ou que tenham renunciado para escapar da cassação.

Uma possibilidade que cresce nos bastidores do Supremo é a de que os ministros voltem a analisar a aplicação do artigo nº 146 do Regimento Interno do STF, caso decidam dar um desfecho ao recurso de Roriz. O artigo diz que “havendo, por ausência ou falta de um ministro, empate na votação de matéria cuja solução dependa de maioria absoluta, considerar-se-á julgada a questão proclamando-se a solução contrária à pretendida ou proposta”. Ou seja, nesse caso, a Lei da Ficha Limpa seria declarada válida. Outras hipóteses são a de o presidente do Supremo, Cezar Peluso, dar o voto de qualidade (uma espécie de voto de minerva) e a de a Corte aplicar o princípio in dubio pro societate, que significaria uma decisão em favor do interesse público.

DECISÃO FAVORÁVEL A HELOÍSA HELENA
O TSE liberou ontem a candidatura de Heloísa Helena (PSol-AL) ao Senado. Os ministros rejeitaram um recurso apresentado pelo adversário Ildefonso Lacerda (PRTB), em que ele a acusava de ter se apropriado de recursos de gabinete quando era deputada estadual, em 1994. Também na sessão de ontem, o TSE iniciou o julgamento de recurso do candidato ao governo de Alagoas Ronaldo Lessa (PDT), que tenta reverter sua inelegibilidade, declarada com base na Lei da Ficha Limpa. A análise foi suspensa por um pedido de vista.

Possíveis cenários

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) vão analisar hoje, em plenário, o pedido de desistência do recurso do ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz. O candidato do PSB pretendia disputar o governo do DF, mas desistiu e indicou sua mulher, Weslian. Ele havia recorrido para tentar reverter sua inelegibilidade decorrente da Lei da Ficha Limpa. Qualquer que seja a decisão do STF, que, na madrugada da última sexta-feira, interrompeu o julgamento sobre a validade da lei com o placar empatado em 5 x 5, haverá interferência em mais de 200 candidaturas que esbarram nas restrições impostas pela Ficha Limpa. Veja as possibilidades em pauta.

Recurso arquivado
É o mais provável. Se os ministros do STF decidirem arquivar o recurso de Roriz, a Lei da Ficha Limpa continuará sendo aplicada nestas eleições, pois foi assim que decidiu o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nesse caso, os ministros terão de escolher o recurso de outro candidato barrado pelo TSE para definir a aplicação da lei e transferir a repercussão geral dada ao julgamento de Roriz a esse outro caso. A repercussão geral significa que o entendimento dado a um caso será aplicado a todos os demais que tratarem do mesmo assunto. Como faltam apenas quatro dias para o pleito, é improvável, diante desse cenário, que o STF se pronuncie a tempo.

Retomar o julgamento
Caso os ministros decidam retomar o julgamento, suspenso na semana passada com o placar em 5 x 5, surgem duas possibilidades. A de Roriz sair vitorioso e, assim, a aplicação da Lei da Ficha Limpa ficar afastada para estas eleições, e a de o recurso ser rejeitado, o que garantiria a validade imediata da lei.

Julgamento retomado, recurso aceito
O STF pode acatar o recurso de Roriz se decidir retomar o julgamento. Nesse cenário, todos os candidatos que tiveram o registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral com base na Ficha Limpa ficariam liberados para disputar as eleições, sem qualquer pendência judicial.

Julgamento retomado, recurso negado
Também na hipótese de o STF decidir desempatar o julgamento do recurso, os ministros podem optar por rejeitar o recurso de Roriz. Uma eventual decisão nesse sentido garantiria a aplicação imediata da Lei da Ficha Limpa e deixaria inelegível em caráter definitivo importantes figuras políticas do país, como Jader Barbalho (PMDB-PA), Paulo Maluf (PP-SP) e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), entre outros

Fonte Correio Brasiliense

Ampliado período proibitivo

O período proibitivo das queimadas será prorrogado por mais 15 dias devido a falta de chuvas. Esta é a segunda ampliação do prazo em 2010. Os incêndios florestais aumentaram 631% este ano, se comparado ao mesmo período do ano passado. Os dados coletados pelos satélites do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe) mostram que, entre 1º de janeiro e 28 de setembro, foram registrados 211.946 focos de calor no Estado, sendo que em 2009, foram 28.991 focos.
O secretário de Estado do Meio Ambiente (Sema), Alexander Maia, disse que encaminhou o pedido ao governador Silval Barbosa (PMDB), que assinará o decreto até amanhã. A ação, segundo o secretário, é preventiva e serve para manter a situação de alerta nos municípios.

Candidato é notificado

TVAripuana com assessoria

O candidato ao governo do Estado pela "Coligação Mato Grosso Melhor Pra Você", Mauro Mendes (PSB), foi notificado na segunda-feira (27) pelo marqueteiro Léo Pereira, que durante meses trabalhou para o candidato, a pagar uma dívida de R$ 1,580 milhão por quebra de contrato. O valor corresponde ao saldo negativo do contrato de R$ 3 milhões que a equipe da Verbocerrado Comunicação reivindica por ter cumprido 66% do trabalho e promovido a virada de Mauro Mendes na disputa pelo governo do Estado, quando este ultrapassou Wilson Santos (PSDB) na segunda colocação.
O Cartório de 1º Ofício de Cuiabá procedeu a Notificação Extrajudicial que tornou pública uma dívida do candidato e de sua coligação (a segunda dívida já que ele também foi acionado a pagar R$ 1,191 milhão a um Posto de Gasolina) com a equipe do marqueteiro demitido no início do mês de setembro.
Conforme a notificação, a Verbocerrado firmou o contrato de R$ 3 milhões para realizar três meses de campanha, dos quais dois meses foram trabalhados e não foram recebidos de forma integral.
Gasolina
A empresária e proprietária do Posto Millenium da empresa Ribeiro Miguel Sutil Auto Posto, Marilena Ribeiro, encontrou na sexta-feira (24), com uma Ação de Execução por cobrança certa, líquida e exigível de uma dívida de R$ 1,1 milhão. O advogado João Luiz Brandolini disse que a ação foi protocolada no Fórum Cível de Cuiabá, após várias vezes a empresária tentar sem sucesso um acordo para o pagamento da pendência.
CREA
Um outro escândalo ronda a candidatura de Mauro Mendes  e deve ser  divulgado ainda hoje  seria a  invasão do Crea-MT.

Mauro começa "costurar" apoios


Fonte a gazeta
A possibilidade de um 2º turno nas eleições para o Governo do Estado, trás a tona novas discussões de apoio entre os candidatos que supostamente disputarão o novo turno e aqueles que deixarão a disputa. A se confirmar as pesquisas, um eventual 2º turno aconteceria entre o governador e candidato a reeleição, Silval Barbosa (PMDB) e o socialista Mauro Mendes (PSB) que mesmo negando, a muito tempo conversa com seu ex-adversário da campanha eleitoral de 2008, Wilson Santos (PSDB).
Mauro e Wilson decidiram de comum acordo partirem para "demonstrações das verdades do governo do Estado" como gostam de afirmar com o intuito de levar a disputa para um segundo turno, fato que somente se confirmará quando for proclamado os resultados das eleições de 03 de outubro, próximo domingo.
Na expectativa do 2º turno, Mauro Mendes (PSB), tem se reunido com seus mais próximos assessores e candidatos majoritários em sua chapa para traçar uma estratégia no sentido de cooptar não apenas Wilson Santos, mas o PSDB e o Democrata, além de alguns outros partidos.
As reações violentas de candidatos proporcionais do PSDB e do DEM, contrários a um apoio a Mauro Mendes começam a preocupar a cúpula socialista que tenta contornar de forma a suavizar não apenas as críticas internas como um possível desembarque de Wilson Santos e toda sua rejeição numa eventual nova candidatura.
Sem amparo da candidatura majoritária, deputados estaduais e federais com possibilidade de reeleição e outros com chances de serem eleitos, procuram se resguardar para não serem puxados para baixo com o fraco desempenho de Wilson Santos nestas eleições, o que inclusive pode comprometer as reais possibilidades da Coligação Jonas Pinheiro que tem dois dos maiores partidos do país a sair diminuída em sua representação legislativa tanto em nível de Assembleia Legislativa como na Câmara Federal.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Nova rodada da Mark, realizada pesquisa em âmbito estadual para Deputado estadual

Nova rodada da Mark, realizada em âmbito estadual a uma semana das eleições, revela que o deputado Sérgio Ricardo (PR) continua na liderança na briga por vaga na Assembleia. O nome do republicano aparece na pesquisa espontânea com 6,9% das intenções de voto. Sérgio busca o terceiro mandato.  Em segundo lugar vem o deputado José Riva, do PP. Mauro Savi (PR), que preside o Legislativo mato-grossense e busca o terceiro mandato, é o terceiro colocado, com 2,8%.
   O deputado Guilherme Maluf, único do PSDB na Assembleia, detém 2,4%, assim como o também parlamentar José Domingos (DEM), com 2,2%, e os peemedebistas Baiano Filho (PMDB), ex-secretário de Estado de Esporte e Lazer, e Adalto de Freitas, o Daltinho, que luta pela reeleição. Ambos estão também na casa dos 2%. Veja o quadro :

Chineses se interessam por obras da ferrovia em Mato Grosso

 
O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, recebeu nesta terça-feira (28.09), no Palácio Paiaguás, empresários chineses interessados por implementar quatro trechos ferroviários no Estado. Na ocasião, os chineses entregaram ao governador uma carta de intenção de parceria da empresa com o Governo do Estado para construção da Ferronorte.
O diretor-presidente da Asian Trade Link (ATL), Marco Polo, que assessora acompanhia chinesa na visita ao Brasil, destacou que os chineses estão estruturados tecnologicamente. “Esta companhia chinesa é a maior empresa ferroviária do mundo. Eles têm tecnologia, capacidade de construção e a maior reserva de capital do planeta. No caso, há interesse de uma parceria estratégica com o Governo de Mato Grosso”, afirmou.
Marco Polo disse ainda que a intenção da empresa é de implantar um projeto de trem-bala nesses trechos. Para tanto, os quatro trechos da ferrovia são: Rondonópolis (MT) - Cuiabá (MT); Rondonópolis (MT) - Porto Velho (RO); Cuiabá (MT) - Santarém (AM); Alto Araguaia (MT) - Araguari (MG).
Segundo o secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, o Governo do Estado recebeu a empresa chinesa com bons olhos, uma vez que a companhia demonstrou interesse no Estado de Mato Grosso. “O governo recebeu a empresa de braços abertos, pois eles apresentaram um sistema de ferrovia de alta tecnologia”, declarou o secretário.
FERRONORTE
A Ferrovia Norte Brasil foi criada com o propósito de ligar Porto Velho (RO) e Santarém (PA), passando por Cuiabá (MT), e interligando-se a Santa Fé do Sul (SP) e a partir desta atingir também o porto de Santos. Em 1975, Vicente Vuolo, pai de Francisco Vuolo e então deputado federal por Mato Grosso, apresentou projeto de lei para inclusão no Plano Nacional de Viação de ligação entre São Paulo e Cuiabá. A ideia de construção da Ferronorte é interligar o Centro-Oeste ao Sudeste do País.

Livro dos recordes brasileiros concede dois troféus para o Estado

Mato Grosso vai receber dois troféus do Ranking Brasil, o livro dos recordes brasileiros. Um é pelo Campeonato Estadual de Pesca, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo, que este ano realizou pela sétima vez consecutiva o evento em 25 municípios do Estado.

O outro troféu será entregue ao escultor Ronaldo Maciel, de Diamantino, que entalhou em madeira um quadro da Santa Ceia de 33 metros quadrados. A obra está na Catedral da Imaculada Conceição de Diamantino e é considerada a maior nesse estilo no Brasil.
A entrega dos troféus ocorre nesta terça-feira (28), na sede da Secretaria de Turismo do Estado, na Rua Voluntários da Pátria, centro de Cuiabá. A Sedtur está localizada próxima ao Museu da Imagem e do Som.

Homero, Bezerra e Serys brigam por uma vaga; confira pesquisa a federal

Fonte RDNEWS Romilson Dourado
Nova rodada da pesquisa Mark, feita em parceria com o RDNews entre os últimos dias 22 e 26, revela, dentro da projeção da coligação PR/PT/PMDB de eleger três, uma disputa acirrada pela última vaga entre os já deputados federais Homero Pereira e Carlos Bezerra e a senadora Serys Marly.
Enquanto isso, pela mesma aliança se despontam Wellington Fagundes (PR), líder nas pesquisas com 10,8% e praticamente com a reeleição para o sexto mandato assegurada, e o deputado estadual Ságuas Moraes (PT), que aparece com 4,8%.
O quociente eleitoral para federal deve exigir para garantia de cada vaga cerca de 200 mil votos por partido e/ou coligação. Da tríplice-aliança proporcional que apoia à reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB), os mais votados, considerando a pesquisa espontânea, seriam o republicano Wellington e o petista Ságuas, embora este figura empatado tecnicamente com Bezerra (4,7%), Homero (3,2%) e Serys (2,8%).
A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. O instituto ouviu 1.081 eleitores de 47 municípios de 9 regiões mato-grossenses. A pesquisa está registrada no TRE-MT, sob número 38.099/2010.
Da coligação DEM/PSDB/PTB, o ex-governador Júlio Campos se destaca. É o primeiro do bloco e o segundo que melhor pontua nas intenções de voto, com 6,1%. Em seguida vem a deputada federal Thelma de Oliveira (PSDB), com 4,1%, e o ex-prefeito de Sinop Nilson Leitão, também da legenda tucana, com 3%. Do PP, que sonha ao menos com três cadeiras, os que se destacam na pesquisa são os já federais Eliene Lima (4%) e Pedro Henry (3,1%) e o suplente Neri Geller (3%). Logo atrás, com 2,7%, vem o empresário sinopense Roberto Dorner.
O deputado Valtenir Pereira (PSB) é o primeiro colocado da coligação que envolve PDT, PPS e PSB. Ele detém 4%. O segundo da coligação é o empresário Eduardo Moura (PPS), com 1,9%. A exemplo das eleições de 2006, Valtenir e Moura disputam uma das vagas. No pleito anterior, o primeiro ficou com a vaga por uma diferença inferior a 500 votos. O terceiro com melhor colocação desse bloco que tem Mauro Mendes como candidato a governador é o vice-prefeito de Cáceres Wilson Kishi (PDT), com 0,6%.
O universo de indecisos, ou sejam, aqueles que não definiram candidato para a Câmara Federal, chega a 34,2%. Se as eleições fossem hoje, 2,1% votariam em branco ou anulariam o voto. Diversos candidatos são lembrados nesta pesquisa espontânea - quando o eleitor declina o nome sem ajuda da relação dos concorrentes -, mas com percentuais abaixo de 2%, como são os casos do ex-governador tucano Rogério Salles (1,4%), do empresário barra-garcense Roberto Farias, do PP, que aparece com 0,4%; e do suplente de federal Victório Galli (0,3%).

Mauro Mendes e o dinheiro do povo

Arlindo Teixeira Jr.


Passadas essas eleições, um tema, obrigatoriamente, terá que permanecer na pauta das discussões em Mato Grosso, na imprensa, com a participação de representantes das entidades civis organizadas: a questão dos incentivos fiscais e o cumprimento da contrapartida de investimentos por parte das empresas beneficiadas.

A recente manifestação pública do Tribunal de Contas do Estado (TCE), de que a Bimetal Engenharia e Construções Ltda., empresa do empresário Mauro Mendes, não gerou empregos conforme a formalização dos contratos, com os incentivos fiscais recebidos do governo, é um fato preocupante.

E já surgiu um novo escândalo. O empresário Mauro Mendes deve R$ 2,5 milhões de impostos a cinco prefeituras de Mato Grosso. O calote milionário levou prefeitos dos municípios de Reserva do Cabaçal, Indiavaí, Jauru, Salto do Céu e Araputanga a pleitearem na Justiça o pagamento do imposto, que faz falta aos investimentos em todas as áreas de infraestrutura básica e sociais, inclusive no fornecimento de merenda escolar.

Mauro Mendes é um paraquedista na política, candidato a governador de Mato Grosso pelo PSB. Ele é presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado. Compõe, portanto, a cúpula daqueles que se consideram intocáveis e, com certeza, não esperava que pudesse ser citado pelo TCE como um empresário inadimplente, que não cumpre com suas obrigações; ou acionado judicialmente por prefeituras pelo calote.

Portanto, tudo aquilo que o empresário Mauro Mendes prega em seus discursos, não passa de falácias, de conversa fiada. Ele não é exemplo de grande empresário, coisa nenhuma, muito menos representa "o novo" na política.

A Bimetal de Mauro Mendes não passou no crivo do olhar técnico do Tribunal de Contas. Pelo relatório daquela corte, o que se conclui é que ele, Mauro Mendes, na verdade, trapaceou o Estado, ao não aplicar devidamente os milhões e milhões tirados dos cofres públicos – dinheiro do imposto dos trabalhadores.

Não é à toa que a fortuna de Mauro Mendes é uma história mal contada por todo o Mato Grosso. Era uma incógnita o seu império, edificado como num passe de mágica. Dele e do seu candidato a vice-governador Otaviano Pivetta (PDT).

Aliás, Mauro e Pivetta são os candidatos mais ricos dessas eleições em todo o Brasil. E Pivetta também é outro procurado – está na mira da Justiça Federal, denunciado pelo juiz Julier Sebastião da Silva como um dos envolvidos num rombo de mais de R$ 200 milhões da cooperativa Cooperlucas.

Voltando a Mauro Mendes. Os conselheiros do Tribunal de Contas não poderiam se calar, sob pena de um dia serem condenados pela história! Com o seu prestígio de homem ligado aos barões de Mato Grosso, Mendes teve a ousadia de contrapor ao TCE, considerando a inclusão da Bimetal na lista de inadimplentes como um "erro lamentável".

O tiro saiu pela culatra. Conforme o TCE, não foram cumpridos pela Bimetal os compromissos assumidos nas cartas-consultas apresentadas quando da solicitação dos benefícios. Para o Tribunal, isso revela fragilidade na fiscalização estatal sobre os resultados dessa importante política pública.

Ou seja, uma frágil fiscalização sobre os benefícios fiscais que determinados "empresários", a exemplo de Mauro Mendes, se utilizam para sugar, como sanguessugas, o dinheiro público. Uma vergonha! Trambiques que o Tribunal de Contas terá que combater com rigor.

A Bimetal de Mauro Mendes caiu na rede do TCE. E hoje, também, é vista com desconfiança nas prefeituras. Agora, os contribuintes não merecem que tudo isso fique por isso mesmo. Os prejuízos são evidentes e os recursos farão falta aos cofres públicos para a saúde, segurança e educação, e a verdade dos fatos mostra que esses novos milionários, "empresários" espertalhões, não representam nada para Mato Grosso.

A Cooperativa Mista de Aripuanã protocola o Processo de Instituição na Junta Comercial




fonte:Topnews/Luciana Lima
A diretoria e cooperadores da COOPERAAR estão contentes por mais uma conquista alcançada. A Cooperativa Mista Agropecuária de Aripuanã protocolou no ultimo dia 13 de setembro/2010 em Cuiabá, o Processo de Instituição da Cooperativa na JUCEMAT – Junta Comercial de Mato Grosso e homologado na Organização das Cooperativas do Brasil (OCB). Os diretores e cooperadores aguardam a ansiosos apublicação no Diário Oficial.
“Foram quase um ano de muita luta para sua implantação, e agora estamos rumo de mais uma conquista que é a publicação no Diário Oficial. Em que os produtores rurais de nosso município serão beneficiados, porque após a publicação a Cooperativa poderá fazer financiamentos e conseguir recursos da Conab, da Petrobrás”, confirma o presidente Valdemar Zucunelli.
È importante ressaltar que a cooperativa só existe hoje por todo o apoio que foi dado pela Energética Águas da Pedra através do seu programa de apóia a produção agrícola contido no Projeto Básico Ambiental da usina Hidrelétrica Dardanelos.
A Cooperativa no momento ela se mantém somente com venda de milhos e rações entre os associados. E para a organização e administração da Cooperativa os próprios cooperadores se unem e fazem doação para pagamento da funcionária e serviços de contabilidade em geral

Mauro explica por que não pagou cheque

Candidato ao governo do Estado, Mauro Mendes (PSB) vai acionar na Justiça a dona de um posto de combustível que afirma ter levado calote de R$ 1,1 milhão do empresário. Mendes disse ontem, em entrevista coletiva, que sustou o cheque depositado em sua conta porque a dívida não é dele.

Segundo Mauro, esse cheque, no valor de R$ 1,1 milhão, foi emprestado a um amigo há dois anos para que ele o usasse como garantia numa transação comercial. Porém esse amigo não conseguiu pagar a dívida e agora o cheque foi depositado. “Estão usando uma transação comercial como arma eleitoreira, isso não tem nada a ver com eleição”, disse Mendes.

O advogado do candidato, Paulo Taques, vai entrar na Justiça com uma medida cautelar de antecipação de exibição de provas, para que a dona do posto, Marilene Ribeiro, apresente recibos e notas fiscais que provem que ela teve alguma transação comercial com Mauro.

Silval seria reeleito com 58,5%

Fonte diarioO candidato à reeleição, o governador Silval Barbosa (PMDB) continua na preferência do eleitorado para vencer a disputa no primeiro turno. A pesquisa do instituto Mark, divulgada pelo site RDNews, mostra que o peemedebista tem 51,1% das intenções de votos. O segundo colocado é o candidato pelo PSB, empresário Mauro Mendes, com 25%. O ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), tem 11,1%, nesta modalidade estimulada. O último colocado é Marcos Magno (Psol), que teve apenas 0,3%.

Se as eleições fossem hoje, conforme estudo do instituto Mark, Silval seria reeleito com 58,5% dos votos válidos, enquanto os demais adversários juntos somam 41,5%.

O coordenador-geral da coligação e candidato a vice-governador, deputado federal Chico Daltro (PP), está otimista após a divulgação dos números do levantamento Mark/RDNews. Ele crê que a pesquisa reflete o momento e orienta a militância a reforçar o corpo-a-corpo, pedindo votos nos últimos dias. “No momento, o nosso foco central está nos indecisos. Mas é preciso pedir votos para todos, seja com a família, com amigos e com vizinhos ou mesmo em conversa informal com desconhecidos”, orienta Chico Daltro.

Produção de Arroz em MT pode avançar 500 mil t

Mercado pode dar suporte a uma produção cerca de 60% maior do que a atual na rizicultura. O grande desafio segundo o analista de mercado da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Paulo Morceli, é ofertar um grão de qualidade, no nível exigido pela indústria.

Morceli e outros especialistas participaram na última sexta-feira, do IV Seminário de Cultura do Arroz de Terras Altas de Mato Grosso, no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato). Durante o evento foram apresentadas informações sobre as estratégias de produção sustentável do arroz no estado, classificação, qualidade e as expectativas do produtor e da indústria.

As perspectivas para a cultura nos próximos anos são consideradas positivas pelos representantes da cadeia produtiva. Aumentar a produção de forma sustentável, garantindo geração de renda, emprego e alimento de qualidade para a população são alguns dos principais desafios do setor.

O Estado, terceiro maior produtor de arroz do país, cultivou 250 mil hectares e colheu 800 mil toneladas na última safra. Entretanto, como destaca Morceli, há espaço para crescimento da produção de arroz em Mato Grosso. “O Estado tem cerca de 500 mil toneladas de demanda insatisfeita e os preços iniciais estão bons”, argumenta.

Ele justificou sua afirmação considerando que a indústria local demanda em torno de 1,3 milhão de toneladas e o Estado tem ofertado somente 800 mil toneladas, gerando um déficit 500 mil toneladas. Ele informou ainda, que os preços mínimos do arroz para a próxima safra (2010/2011) mato-grossense serão mantidos: R$ 23,53 a saca de 50 kg e R$ 28,83 a saca de 60 kg.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Silval chega a 51% e ganharia no 1º turno; Mendes sobe e tem 25%

 

RDNEWS 

    Mesmo sob bombardeio de críticas e ataques das oposições, o governador Silval Barbosa (PMDB) subiu quase 3 pontos percentuais no intervalo de uma semana, chegou a 51,1% das intenções de voto e hoje seria reeleito no primeiro turno, aponta a nova rodada da pesquisa Mark, feita em parceria com o RDNews. O trabalho de campo foi realizado entre 22 e 26 deste mês em 47 municípios mato-grossenses. Na amostragem estimulada, o candidato do PSB, empresário Mauro Mendes, também ganhou 2 pontos e saiu de 22,9% para 25%. É o segundo colocado. Enquanto isso, o tucano Wilson Santos se manteve na terceira posição e bem atrás, com 11%. Marcos Magno, do Psol, é o lanterna. Não conseguiu atingir a 1% 

   Desta vez, o instituto fez levantamento sobre votos válidos (excluindo brancos e nulos), que é como a Justiça Eleitoral divulga o resultado. Nesse caso, Silval teria 58,41%. Mendes contaria com 28,57%, enquanto Wilson ficaria com 12,69% dos votos válidos. Marcos, 0,31%. Durante os cinco dias de trabalho de campo, os pesquisadores ouviram 1.081 eleitores dos municípios divididos em 9 regiões. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no TRE-MT, sob protocolo 38.099/2010.

   Esta foi a oitava pesquisa Mark/RDNews deste ano sobre a corrida ao Palácio Paiaguás. Em abril, dois meses antes das convenções, Silval aparecia empatado com Wilson, ambos com 30% das intenções de voto. Na época, o peemedebista acabara de assumir a cadeira de governador, enquanto o tucano deixara o cargo de prefeito de Cuiabá. A partir daí, ambos seguiram linhas gráficas distintas. Silval foi a 38,2% em maio, oscilou para 37% no mês seguinte, se recuperou em julho, perdeu 2 pontos em agosto e, no final do mês mês subiu a 45,1%. Na última pesquisa, o governador aparecia com 48,2% e, agora, com 51,1%. Considerando a margem de erro, Silval tem entre 48,1% e 54,1%.
   Wilson saiu de 30,2% há cinco meses, oscilou para 26,2%, depois para 27,1%, caiu para 24% em julho e perdeu mais 3 pontos em agosto. No final do mesmo mês estava com 18,1%. Na amostragem feita entre 15 e 17 de setembro, o tucano já amargava 11,5% e, agora, oscilou para 11,1%. Foi quem mais perdeu pontos na campanha. Hoje, dentro da margem de erro, o ex-prefeito da Capital está com percentuais que variam de 8,1% a 14,1%.
   Mauro Mendes era o terceiro colado em abril, com 19,9%. Oscilou para 16,1% nos dois meses seguintes e chegou a julho com 18%. Depois foi a 21,2% e fechou agosto com o mesmo percentual. No início deste mês já estava com 22,9% e, agora, com 25%. Dentro da variação para mais e para menos, está com índices entre 22% e 28%.
     Estratificação
    Dos eleitores entrevistados, 98,3% moram na zona urbana e, 1,7%, na rural. São do sexo masculino 50,8% e, do feminino, 49,2%. Quanto à idade, 2,8% possuem entre 16 e 17 anos; 16,7% têm de 18 a 24; 28,8%, de 25 a 34 anos; e 22,5%, de 35 a 44. Vinte e um por cento disseram que estão na faixa de 45 a 59%, enquanto 8,2% contam com mais de 60 anos.
    Sobre o nível escolar, 8% não são alfabetizados e/ou têm o primário incompleto; 26,2% possuem o primário completo e/ou 1º grau por terminar; 31,3% declararam ter concluído o 1º grau ou o 2º incompleto, ao passo que 30,3% contam com o ensino médio completo e/ou terceiro grau por concluir, enquanto 4,3% registram curso superior completo. Ganham até um salário mínimo 8,4%. Na faixa de 1 a 5 salários são 68.6%; 20% acumulam rendimentos entre 5 e 10 mínimos; 2,6%, entre 10 e 20, enquanto 0,4% ganha mais de 20 salários.

4 são presos por criem ambiental no Nortão

 Polícia Judiciária Civil e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Ibama) desencadearam a operação “Fogo Selvagem”, que culminou na prisão de 4 pessoas envolvidas em furto de madeira, formação de quadrilha e crimes ambientais diversos. A operação foi realizada na sexta-feira e sábado (24 e 25).

Durante a ação, Polícia apreendeu 3 armas de fogo (espingardas) e 7 motosserras, além de encontrar e retirar da mata 6 tratores traçados, todos eles utilizados no manejo de toras após a derrubada.

A diligência foi realizada em uma grande área rural denominada Fazenda Mercedez II (Lote São José), entre os municípios de União do Sul e Cláudia, que conta com aproximadamente 10 mil hectares.

A área, toda de floresta, foi invadida há alguns anos por posseiros, havendo no local cerca de 80 famílias residindo. De acordo com levantamento da Polícia, os posseiros estariam franqueando a entrada de tratores e caminhões para extração e transporte de madeira, estes financiados por alguns madeireiros da região.

Ao chegarem no local, policiais e fiscais se depararam com um cenário de verdadeira destruição, ocasionado pelo corte ilegal e irracional de madeira, pontos de desmate e especialmente por vários focos de incêndio

2º via do título pode ser feita até dia 30



O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso alerta os eleitores para a necessidade de apresentar 2 documentos no momento do voto: o título eleitoral e um documento oficial com foto.

A obrigatoriedade está prevista na Lei 12.034/2009 e será respeitada em todos os locais de votação do Estado. Os mesários estão orientados pela Justiça Eleitoral a não aceitar boletim de ocorrência de furto ou extravio de documento, no lugar do título eleitoral ou do documento de identificação com foto.

O eleitor pode pedir a reimpressão do documento até o dia 30, em qualquer cartório eleitoral do Estado, das 12h às 19h.

Justificativa eleitoral pode ser preenchida pela internet



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apresentou mais uma ferramenta que vai facilitar a vida dos eleitores que estarão fora do domicílio eleitoral no dia das eleições no primeiro e segundo turnos. É o preenchimento on-line e a impressão do Requerimento de Justificativa Eleitoral.

Para acessar o documento,o eleitor deve entrar na página inicial do TSE, clicar no link Serviços ao Eleitor e depois em Justificativa Eleitoral. O tribunal ressalta, no entanto, que o eleitor só deve assiná-lo na presença de um mesário, no dia da votação, nos locais destinados ao seu recebimento.
Na entrega do requerimento, o eleitor deve apresentar o título ou um dos seguintes documentos com foto: carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente (identidades funcionais), certificado de reservista, carteira de trabalho e carteira nacional de habilitação.

O eleitor que não puder realizar a justificativa no dia da votação tem até 60 dias após o pleito para entregar o requerimento em qualquer cartório ou posto de atendimento eleitoral. Além disso, ainda pode encaminhá-lo, via postal, ao cartório da zona eleitoral onde for inscrito.

O cidadão que não votar nem justificar fica impedido de tirar passaporte, inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, ou empossar-se neles, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obter certidão de quitação eleitoral.

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 61 milhões na próxima quarta Nenhum apostador acertou as seis dezenas sorteadas neste sábado


Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas no concurso número 1.217 da Mega-Sena, neste sábado (25), e o prêmio acumulou. Na próxima quarta-feira (29), a Mega-Sena pode pagar R$ 61 milhões ao vencedor da loteria, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal.

Os números sorteados nesse sábado foram: 05, 11, 15, 28, 43 e 50.

Ao todo, 266 bilhetes foram premiados na quina e levaram R$ 15.239,05 cada um. Outras 16.184 apostas acertaram a quadra e ganharam R$ 357,81 cada uma.

Quem quiser tentar a sorte no próximo concurso tem até as 19h (horário de Brasília) desta quarta-feira. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 2.

sábado, 25 de setembro de 2010

Festival estadual de pesca termina neste domingo no Nortão

 

Os pescadores do Nortão e demais regiões se preparam para a final do 7º Campeonato Estadual de Pesca, no rio Teles Pires, em Carlinda (60 km de Alta Floresta). Promovido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo, o campeonato foi criado há sete anos com o intuito de promover o turismo interno no estado, estimulando os participantes a conhecerem as belezas naturais e divulgar o estado.
A programação começa com shows e apresentações culturais. Além disso, será disponibilizada aos participantes, uma praça de alimentação, área para banho e área de camping. A equipe campeã estadual leva um carro, a segunda um motor 15hp e a terceiro um barco de 6m.
Durante seis meses, mais de 30 municípios de Mato Grosso sediaram etapas do Campeonato Estadual de Pesca realizando os eventos em diferentes rios de bacias hidrográficas como a Amazônica, Paraguai e Araguaia-Tocantins. O campeonato teve início em abril, na cidade de Barra do Bugres.
"São milhares de pessoas, de turistas internos circulando por Mato Grosso conhecendo as riquezas que temos na fauna dos rios e levando a economia das cidades envolvidas a se movimentar. O campeonato nesses moldes que desenvolvemos em Mato Grosso é o único no País", destacou a secretária de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso, Vanice Marques.

Pagot reúne-se com 25 prefeitos em Lucas, discute ferrovia e eleições

 
Fonte: Só Notícias 
Foto
O presidente do Departamento Nacional de Infra-estrutura -DNIT-, Luiz Antônio Pagot, o deputado federal Ricarte de Freitas Junior reuniram-se, esta tarde, em Lucas do Rio Verde, com 25 prefeitos das regiões Norte e Médio Norte, debatendo projetos de obras que podem estar inseridos no PAC 2 (Plano de Aceleração do Crescimento) do governo federal. Uma das mais debatidas foi a Ferrovia Centro-Oeste, ligando Goiás ao Mato Grosso e Rondônia, com ramal em Lucas do Rio Verde. Pagot classificou a obra como "um dos grandes passos" para a integração e redenção econômica do Estado porque escoará parte da produção matogrossense até o porto em Porto Velho (RO) e, de lá para o exterior, diminuindo o tráfego para transportar grãos em rodovias até portos em Santos e Paranaguá. Ele também disse que o DNIT já está providenciando projetos para viabializar pavimentação e melhorias em determinadas estradas que vão ligar os municípios até os ramais da ferrovia, como na região Araguaia. A ferrovia terá mais de mil km, com investimentos de R$ 4 bilhões e deve ficar pronta em 2014. O contrato para iniciar a obra deve sair até o final deste ano.
Segundo Pagot, Mato Grosso ainda precisa de muitas vias terrestres que liguem uma região a outra facilitando a chegada de mercadorias e escoamento da produção, mas que para isso acontecer os prefeitos devem se unir e lutar por um mesmo objetivo. Ele também instigou os prefeitos a buscarem mais recursos federais para suas regiões visando abertura de estradas que liguem um município ao outro.  Para o diretor do DNIT, o sentimento partidário ou mesmo o pensamento de apenas beneficiar-se não pode existir se os prefeitos querem que seus municípios sejam beneficiados.
Eleições:
Pagot também aproveitou o encontro para falar sobre eleições e pedir apoio dos prefeitos para as candidaturas do governador Silval Barbosa e a presidenciável Dilma Roussef.

Aripuanã: Taques aponta as consequências do desvio de R$ 344 milhões

 





Redação e Fotos:topnews/com Assessoria
Em entrevista à Rádio Navegantes, de Aripuanã, o candidato a senador Pedro Taques (PDT) exemplificou o que seria possível fazer com R$ 44 milhões. Esse é o valor do rombo causado nos cofres públicos com a compra de maquinários pelo programa “Mato Grosso Equipado”.
Taques também citou o que se deixou de realizar com desvio de R$ 300 milhões da Assembleia Legislativa (confira o infográfico em anexo). Os dois casos estão sob investigação. “Com R$ 300 milhões, daria para ter construído mais de 14 mil salas de aula ou comprar mais de 1,5 milhão de cestas básicas”, pontuou. “Já com R$ 44 milhões, seria possível construir 3.667 salas de aula, por exemplo”, emendou.
O candidato ao Senado ainda foi questionado sobre sua evolução nas pesquisas de intenções de votos. Disse que o que importa é a tendência de crescer e não os números apenas. “Assim como eu, o povo está indignado, cansado de promessas vazias. Mas o povo acredita que sonhos podem se tornar realidade”, declarou Taques, em visita à Aripuanã

Mendes susta cheque de R$ 1,1 mi emitido para posto de gasolina

Fonte RDNews

  O candidato ao Governo e empresário Mauro Mendes (PSB) emitiu um cheque de R$ 1,1 milhão no último dia 16 e, depois, o sustou. O "borrachudo" é do Banco Bradesco S/A, da agência do bairro Coxipó da Ponte, em Cuiabá. O cheque número 65.01.40, originado de uma conta do socialista no Banco do Brasil, foi emitido à empresa Ribeiro Miguel Sutil Auto Posto. O proprietário do posto, inclusive, chegou a fazer o depósito do cheque na conta 1461-3 do Bradesco, mas, como foi "cancelado" por Mendes, acabou devolvido, ou seja, não foi descontado.
   A cópia do cheque, com os registros de devolução, foi autenticada pelo empresário, que se sentiu lesado, no Cartório Notarial e Registral Xavier de Matos, nesta quinta (23). Faltam apenas 10 dias para a realização das eleições gerais e, por isso, especula-se que trata-se de uma transação de pagamento de compra de combustível para a campanha do socialista. Mendes foi procurado várias vezes pelo RDNews para comentar o assunto, mas não foi localizado e nem retornou às ligações.
  O coordenador jurídico da coligação "Mato Grosso em 1º Lugar", advogado Paulo Taques, por sua vez, também foi contatado. Ele garantiu que Mauro Mendes teria emitido o cheque preenchido, mas sem data, durante uma transação comercial em 2008. O negócio, segundo o advogado, não se concretizou e, por isso, o socialista resolveu sustar o documento.
  O curioso dessa história é que o cheque sem data ficou nas mãos dessa pessoa por quase dois anos e somente agora, em 16 de setembro, foi datado à empresa Ribeiro Miguel Sutil Auto Posto. “Mauro (Mendes) nunca teve negócios com esse posto de combustível. Ele mesmo resolveu sustar o cheque", garantiu Taques. Logo em seguida, o assessor jurídico lamentou o episódio e acredita que o "uso" do cheque às vésperas das eleições tem viés político. "É muito estranho esse fato. Faltando apenas uma semana para o pleito”, argumentou

Pesquisas apontam vitória de Silval


Institutos Ibope e Vox Populi mostram que, se a eleição fosse hoje, governador seria reeleito, pois teria mais votos que a soma dos adversários



Duas pesquisas divulgadas ontem consolidam um cenário favorável à reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB) no primeiro turno. De acordo com o instituto Ibope, se as eleições fossem hoje, Silval seria reeleito com 46% dos votos contra 24% de Mauro Mendes (PSB), 16% de Wilson Santos (PSDB) e 1% Marcos Magno (PSOL). A pesquisa, encomendada pela TV Centro América, afiliada da Rede Globo, foi realizada entre os dias 21 e 23 de setembro.

Leia mais

STF não decide "ficha limpa"


Candidatos a deputado federal Pedro Henry (PP), Willian Dias (PTB), e a deputado estadual: Jaime Gonçalves (DEM), Gilmar Fabris (DEM) e Oscar Bezerra (PSB) poderiam concorrer "sub judice" nas urnas se as eleições acontecem neste domingo. O julgamento sobre a validade da lei complementar 135 - popularmente conhecida como Ficha Limpa para estas eleições, no Supremo Tribunal Federal (STF) e que poderia torná-los inelegíveis, teve votação empatada de 5 votos a 5 e foi suspendida na madrugada de sexta-feira.
A retomada do Pleno para proferir a decisão sobre o então candidato "ficha suja", ex-candidato ao governo do Distrito Federal, Joaquim Roriz, proporcionaria "efeito cascata" aos demais candidatos. O 5 candidatos mato-grossenses que tiveram o registro de candidatura indeferidos pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE/MT), alguns sem efeito suspensivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deverão estar nas urnas e ganharem voto dos eleitores.
A validade ou não dos votos e a certeza que estarão elegíveis até o dia 3 de outubro depende da retomada do pleno do STF, possivelmente na semana que vem, analisa o advogado especialista em direito eleitoral, José Eduardo Alckmin.
Na última reunião não houve entendimento entre os 10 ministros sobre qual artigo do regimento interno aplicar em casos de desempate. "O STF tem a opção de esperar pela nomeação do 11º ministro e ele desempatar, ou o presidente Cezar Peluso opta pelo voto de qualidade - em que tem peso dobrado", diz Alckmin.

Energetica Aguas da Pedra S/A revitaliza Mirante do Parque Mãe Bonifácia


Fonte O Documento
A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) entrega no próximo domingo (26.09), às 16h30, aos usuários do Parque Estadual Mãe Bonifácia, em Cuiabá, as obras de revitalização do Mirante. A ação faz parte de um conjunto de obras realizadas no Parque, que incluem a implantação do Orquidário, equipamentos de ginástica e a praça infantil.

As obras foram coordenadas pela Superintendência de Educação Ambiental (SUEA), Coordenadoria de Parques Urbanos e executadas por meio de parcerias com a iniciativa privada.

O engenheiro Marco Antônio de Castro Pinto, da Empresa Condor, de Construções, Conservação e Limpeza, responsável pela obra, explicou que todo o assoalho foi trocado, além das vigas e terças de madeira, respeitando o projeto original. “Também foi feito um tratamento anti-cupim em todo o mirante, incluindo os parafusos e, todas as conexões da estrutura foram apertadas”. A estrutura foi toda envernizada e os corrimões pintados com esmalte sintético na cor verde, para retratar a natureza e, todos os tirantes de ferro, que têm a função de travar o mirante no sentido longitudinal, que haviam sido furtados antes do início da reforma, foram recolocados.

Sobre a oscilação na estrutura do Mirante, questionada por alguns usuários, o engenheiro disse ser normal nesse tipo de estrutura. “É muito natural para o tipo de estrutura, aeroespacial, como é a do Mirante. Esse tipo de estrutura não pode ser rígida, pois, aí sim, seria um problema. Tem que haver essas oscilações, como acontece com a ponte nova (Sérgio Mota) que liga Cuiabá à Várzea Grande. A estrutura do Mirante está em conformidade com as normas técnicas vigente”, explicou Marco Antônio.

Com a parceria entre a Sema e a Energética Águas da Pedra para a execução da obra resultou num investimento de aproximadamente R$ 80 mil e incluem o a revitalização do Mirante, do Orquidário e os banheiros do Parque Mãe Bonifácia. Foi feita toda a instalação elétrica no mirante com um centro de distribuição na sua base, com grade de proteção anti-furto e, nos banheiros das instalações hidrosanitárias, elétrica e uma reforma geral nas portas.

“A reforma foi realizada pela Condor Construção, que contratou um engenheiro civil e metalúrgico com mestrado em madeira, o mestre Rubens Martinez, que não só acompanhou a execução da reforma, como forneceu um laudo para a utilização dos usuários do parque”, explicou Marco Antônio.

O Parque Estadual Mãe Bonifácia está aberto ao público das 05:00 horas da manhã às 18 horas. O Mirante funcionará no mesmo horário do Parque. Lembrando que sua capacidade é de 20 pessoas.

LAZER E SAÚDE

O Orquidário, após um tempo desativado, passou por reformas e atende aos usuários do parque e a população em geral inclusive com exposições. A revitalização foi possível com a parceria do Orquidário Chapada dos Parecis.

O espaço que não era adequado ao cultivo das plantas foi totalmente modificado. O projeto para a reforma foi sugerido pelos administradores do Orquidário Chapada dos Parecis e tanto o material utilizado quanto a execução do projeto ficou por conta da Energética Águas da Pedra que doaram diversas espécies de orquídeas da região, espécies “nativas”, que já podem ser apreciadas pelo público.

A revitalização do espaço que antes não era utilizado, além de proporcionar ao público mais uma atração dentro do Parque, serve também para reforçar a iniciativa do Governo do Estado, via Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), em parceria com o Orquidário Parecis e Energética Águas da Pedra, que beneficia instituições como a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), que recebe em forma de doação, uma porcentagem dos produtos comercializados.

Outro atrativo é o playground para as crianças, com gangorra, balanço e escorregador. Dentro do Parque, na Praça do Cerrado há também uma academia para a terceira idade, com aproximadamente nove equipamentos para exercícios. A expectativa é que através do apoio da UNIMED, parceira na implementação dos equipamentos, a iniciativa da Academia da Terceira Idade sejam levados para os outros dois Parques Estaduais da cidade, o Massairo Okamura e Zé Bolo Flô.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 53 milhões no sábado

O concurso de número 1.217 da Mega-Sena, que será sorteado na noite de amanhã (25), deve pagar R$ 53 milhões para a aposta que acertar as seis dezenas, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal.
Na última quarta-feira (22), nenhum bilhete acertou os números do concurso 1.216, que acumulou. As dezenas sorteadas na ocasião em Videira (SC) foram: 04 - 07 - 13 - 25 - 27 - 58.
Ao todo, 555 bilhetes foram premiados na quina e levaram R$ 6.029,59 cada um. Outras 26.524 apostas acertaram a quadra e ganharão R$ 180,23 cada um.


 
 

Vox Populi diz que Silval vence no 1º turno; Blairo e Abicalll lideram para o Senado

Fonte 24 Horas News

Faltando nove dias para as eleições, o governador Silval Barbosa (PMDB) ampliou ainda mais sua liderança na disputa ao Governo do Estado e com grande chance de vencer no primeiro turno. É o que mostra a segunda rodada de pesquisa Vox Populi TV Cidade Verde, divulgada durante o programa Cidade 40. O ex-prefeito Wilson Santos (PSDB) continua em queda livre. A pesquisa mostra ain da que o ex-governador Blairo Maggi  (PR) e o deputado federal Carlos Abicallil (PT), lideram a corrida para  as duas vagas ao Senado Federal.
A pesquisa Vox Populi foi realizada entre os dias 17 e 20 em 35 municípios com mil pessoas e mostrou que o eleitorado mato-grossense está recebendo bem as propostas do governador Silval Barbosa. Na primeira pesquisa, em agosto, ele tinha 38% e agora aparece com 42%.
Quem também está crescendo e o empresário Mauro Mends (PSDB) que passou para o segundo lugar com 20% enquanto que o ex-prefeito Wilson Santos (PSDB), caiu para o  terceiro lugar, agora com 17%,  enquanto que Marcos Magno (PSol) ficou com apenas 1%.
Pelos números do Vox Populi se a as eleições fosse hoje Silval venceria no primeiro turno, uma vez que seus adversários juntos somam 38%.
SENADOR
A pesquisa ouviu também a preferência do eleitorado para o Senado Federal. O ex-governador Blairo Maggi caiu um ponto, estando agora com 68% das intenções de voto.
A exemplo dos outros institutos, o Vox Populi também mostrou um grande crescimento do petista Carlos Abicalll, que já assumiu a segunda colocação com 34% o que lhe deixa em grande vantagem em relação aos adversários. Antero Paes de Barros (PSDB), que na primeira pesquisa aparecia em segundo lugar caiu para o terceiro, agora com 26%. O ex-procurador da República, Pedro Taques (PDT), apesar de ter mostrado crescimento continua na quarta posição com 19% das intenções de votos. O procurador Mauro (PSol) tem 5% e o Democrata Jorge Yanai está com apenas 3%.
PRESIDENTE
A pesquisa mostra também a tendência do eleitorado para a Presidência da República. Dilmar Rousseff, segundo a Vox Populi, tem a preferência de 53% dos eleitores mato-grossenses, José Serra está em segundo com 30% e Marina Silva, na terceira posição com 6%. Os demais candidatos não pontuaram.
Segundo o Vox Populi, a margem de erro é de 3,1% e a pesquisa foi registrada no  TRE com o número 37.715/2010 e no TSE com o número 31.696/2010.
 
 

Caminhada por um transito melhor

Na manhã desta sexta-feira, aconteceu mais um ato para marcar a semana  do transito em Aripuanã "O objetivo da “Caminhada da PAZ” é conscientizar e orientar a comunidade sobre o grande numero de acidentes que ocorrem em nosso município.

Conforme informação da Secreataria de Saude Sra. Antonieta , é alarmante o numero de acidentes que ocorrem em nosso municipio . Só neste ano ja foram atendidas 374 vitimas sendo 4 vitimas fatais.
Só estes  numeros ja justificam  o envolvimento de todos nas campanhas de melhoria no transito,Finalizou a secretaria.

Bancadas do PSDB e DEM reprovam acordo Wilson-Mendes; Jayme foge

Jornalista Romilson Dourado publicou hoje em seu site RDNEWS

O acordão "costurado" por Wilson Santos com seu adversário político Mauro Mendes (PSB) para, em caso de segundo turno, ambos se unirem e ainda estender a aliança para a disputa a Prefeitura de Cuiabá em 2012, acabou por deflagrar uma nova crise na coligação Senador Jonas Pinheiro, composta de 8 partidos (PSDB, DEM, PTB, PSL, PSDC, PRTB, PT do B e PMN). A maior revolta vem das bancadas do DEM e PSDB. Alguns deputados das duas legendas estão usando o acordão como pretexto para apoiar o projeto de reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB). A decisão isolada de Wilson acaba de enterrar sua candidatura. O cacique do DEM Jayme Campos, mesmo participando das negociações, agora se esquiva.

Jayme Campos não consegue controlar DEM, incentiva acordo com adversário Mendes e deixa bomba com Wilson

Nesta quinta, assim que souberam das negociações, deputados e candidatos do grupo, como os tucanos Guilherme Maluf e Carlos Avalone e os democratas Gilmar Fabris e José Domingos fizeram reuniões separadas para discutir o assunto. Criticaram Wilson por tomar decisão isolada. Observaram que o ex-prefeito de Cuiabá não consultou ninguém do partido e nem da coligação e que, agindo dessa forma, só estaria pensando na sobrevivência política de si próprio.

O senador Jayme Campos também foi alvo de críticas. Os deputados do partido disseram que cada vez mais o ex-governador se mostra impotente politicamente para conter a crise na aliança e que foi responsável, na condição de coordenador-geral da campanha de Wilson, de conduzir o bloco para os braços de Mendes. Para piorar, Jayme perdeu o controle das lideranças do partido, principalmente de prefeitos. Desde o início do ano, quando tucanos e democratas, nas figuras de Wilson e Jayme, até então inimigos históricos, resolveram fechar coligação, vem enfrentando divergências. Todos entenderam que, em verdade, Jayme, ao recorrer ao critério de pesquisas para definição de candidatura da oposição, acabou por transferir ao tucano a "bomba da candidatura". É que as oposições não se prepararam para isso, tanto que Wilson, que era o líder nas pesquisas na corrida à sucessão estadual, despencou de tal modo que amarga hoje a terceira colocação, atrás de Mendes e do líder Silval.
O único deputado do PSDB, médico e empresário Guilherme Maluf, por exemplo, já está pedindo voto para Silval. No DEM, o deputado Gilmar Fabris faz igual. Influenciados pela máquina estadual, mas também motivados por descontentamento com o grupo, quase todos prefeitos tucanos e democratas não apoiam a chapa Wilson-Dilceu Dal Bosco. Pularam para o barco do peemedebista Silval, que, embora esteja sendo bombardeado de críticas, ataques e denúncias, alimenta expectativa de ganhar no primeiro turno, principalmente por capitalizar em cima das falhas dos adversários

Eleitor pode consultar local de votação e outras informações no site do TRE-MT

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso disponibiliza no site da instituição links onde o eleitor pode consultar o local de votação, situação eleitoral, e ver como deve proceder para a justificativa eleitoral, entre outros serviços.
Para consultar a situação do titulo eleitoral ou endereço do local de votação basta ter em mãos o número do titulo eleitoral, a data de nascimento e o nome da mãe. Caso não tenha o número do titulo no momento da consulta o eleitor pode verificar as informações somente pelo nome. Nesse campo o eleitor fica sabendo, por exemplo, se ele ainda vota no mesmo local que as eleições anteriores.
No campo justificativa eleitoral o cidadão pode obter informações sobre como justificar o seu voto no dia da eleição.

Na situação eleitoral poderá ser verificado se o eleitor se encontra em situação regular com a Justiça Eleitoral.
Já no link eleitor no exterior, tudo sobre votação no exterior, serviços eleitorais e outros.
O disk-eleições conduzirá o eleitor a ligar no número 148 de qualquer cidade do estado de Mato Grosso para sanar dúvidas referentes às eleições 2010. A ligação é gratuita

Brasil está deixando para trás fama de desmatador, diz 'Economist'


Foto Cleomar Diesel/Flor da Amazonia

Uma reportagem publicada na edição desta semana da revista "Economist" afirma que o Brasil está deixando para trás a fama de desmatador, mas precisa superar entraves para virar o que um entrevistado no texto chama de "potência ambiental".

A revista explica as razões pela qual o país reduziu significativamente a sua taxa de desmatamento entre o fim dos anos 1990 e o início deste século e os últimos anos.
Segundo a "Economist", entre 1996 e 2005 cerca de 19,5 mil km² da Amazônia brasileira eram desmatados a cada ano. Entre 2008 e 2009, essa área foi reduzida drasticamente, para cerca de 7 mil km².

Entre tais ações, está uma maior regularização da Amazônia, com a demarcação de mais áreas indígenas, parques nacionais e áreas de produção de madeira, e mais ações policiais para coibir a exploração ilegal da floresta e um acompanhamento mais minucioso do desmatamento via satélite.
A revista lembra que o país prometeu reduzir o desmatamento em 80% até 2020 e afirma que, diante dos recentes resultados, "muitos formuladores de políticas públicas agora falam de parar de vez o desmatamento até 2030, ou até revertê-lo".

Ságuas é liberado após prestar depoimento na polícia

Detido com outras 25 pessoas, inclusive o prefeito Farid Tenório (DEM) e a primeira-dama Ana Tenório, de Arenápolis (a 260 km de Cuiabá), o deputado estadual licenciado Ságuas Moraes (PT) candidato a deputado federal nesta eleições, passou algumas horas na Delegacia de Policia Civil e foi liberado após prestar esclarecimentos.
O grupo foi detido por volta das 13h desta quarta, quando era realizado um ato político em favor de Ságuas na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) em Arenápolis e houve distribuição de almoço aos eleitores, o que é proibido. Eles ficaram detidos até o início da noite para prestar depoimento e depois foram liberados por volta das 19h. Todos, no entanto, vão responder a uma ação de investigação judicial eleitoral.

5x5: Ministro Cezar Peluso vota pela a aplicabilidade da Lei da Ficha Limpa nas eleições deste ano

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, acaba de se manifestar pelo provimento do Recurso Extraordinário (RE) 630147, ajuizado na Corte pelo candidato ao governo do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC). Com isso, o julgamento, que se estendeu por dois dias, acaba empatado em 5 votos a 5. Para Peluso, a lei vale apenas depois de uma ano de sua publicação, e para fatos que vierem a acontecer. Neste momento a Corte analisa como será resolvido o empate.
O recurso questiona decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que indeferiu o registro de candidatura de Roriz com base na Lei Complementar (LC) 135/2010 – a chamada Lei da Ficha Limpa. O motivo foi a renúncia de Roriz ao cargo de senador, em 2007, há poucos dias de o Conselho de Ética do Senado Federal analisar pedido de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar, que poderia culminar na cassação de seu mandato.

Último a votar, o ministro Peluso disse entender que a chamada Lei da Ficha Limpa altera o quadro dos competidores, e portanto altera o processo eleitoral. Dessa forma, a norma não estaria em conformidade com o artigo 16 da Constituição Federal, que dispõe sobre a anterioridade da lei eleitoral. Este dispositivo da Constituição tem por objetivo não permitir casuísmo, garantindo os bons trabalhos eleitorais, disse o ministro.
O presidente disse entender, ainda, que a inelegibilidade é uma sanção, e portanto não poderia retroagir para atingir situações pretéritas.

Antero acusa Pedro Taques de imitá-lo com discurso contra corrupção

Praticamente ao final da campanha eleitoral, o candidato ao Senado Antero Paes de Barros (PSDB) travou uma briga com o adversário Pedro Taques (PDT), que tem aumentado a popularidade de forma rápida, como tem mostrado as pesquisas de intenções de voto. Chegou a dizer que o “sonho” do concorrente é ser como ele, pois vem defendendo o que sempre defendeu durante a trajetória de vida pública.
Segundo o tucano, sempre manteve uma postura ferrenha no combate à corrupção na política e hoje o pedetista usa esse mesmo discurso como se fosse algo inédito. “Taques quer ser Antero. Sempre combati a corrupção. Combati a corrupção quanto estive no Senado. Ele (Taques) está apresentando uma teoria e eu sou a prática”, criticou.

Contrapondo o discurso de Taques de que durante os 15 anos em que esteve no Ministério Público Federal (MPF) baseado na “idoneidade”, o candidato do PSDB menosprezou o discurso do “novo” na política usado pelo rival.
Fonte: Olhar Direto

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Wilson faz acordão com Mendes e inclui até 2012; Galindo é excluído

fonten RDNEWS Romilson Dourado
A 10 dias das eleições, os candidatos Mauro Mendes (PSB) e Wilson Santos (PSDB), adversários históricos, resolveram fazer um acordão que envolve não só a unidade em caso de eventual segundo turno na corrida ao Palácio Paiaguás, mas também acerca da disputa à Prefeitura de Cuiabá em 2012.

A cúpula do DEM, capitaneada pelos irmãos Júlio e Jayme Campos, que coordena a campanha de Wilson, se reuniu com Mendes nesta quarta, em um restaurante na Capital.
Os grupos avaliaram que precisam continuar unidos contra o governador Silval Barbosa (PMDB), líder nas pesquisas, no sentido de manter uma linha dura, na esperança de atrair os eleitores que ainda estão indecisos e levar o pleito para o segundo turno.

Nesse caso, se Mendes, segundo colocado nas intenções de voto, for o candidato das oposições contra Silval, terá o apoio do bloco de Wilson. Em moeda de troca, o empresário assume o compromisso de se juntar ao tucanato na corrida ao Palácio Alencastro, em 2012. Na hipótese do candidato vir a ser Wilson, este se compromete a estar com Mendes nas eleições para prefeitura. Esse entendimento foi proposto pelo próprio ex-prefeito de Cuiabá há cerca de um mês e, agora na reta final da campanha visando a sucessão estadual, ganha corpo. A preocupação de Mendes, embora tenha concordado nas conversas de bastidores, é com o fato de ser inimigo político de Wilson, contra o qual disputa eleição pela segunda vez. A primeira foi em 2008, inclusive em confronto no segundo turno pela Prefeitura de Cuiabá.

Rumo a 2012
Nessa discussão dos dois grupos sobre as eleições municipais, quem fica de fora é o prefeito petebista Chico Galindo. Então vice de Wilson, ele foi empossado em final de março deste ano e conduzirá o Alencastro até 2012. Galindo não está nos planos de Wilson e, mesmo assim, se vê "amarrado" por acordos assumidos com o tucano, tanto que quase todo o seu secretariado continua com a cara da administração anterior. Resta uma alternativa: ou romper com o grupo de Wilson e conduzir uma administração independente, após as eleições gerais, o que alimenta boa expectativa para disputar a reeleição, ou continuar tendo Wilson como prefeito paralelo.

Até agora, Galindo tem se manifestado como fiel ao candidato tucano ao governo, embora receba cobrança de todo lado para não só se empenhar mais na campanha, como contribuir financeiramente e lotear a prefeitura de apadrinhados de lideranças tucanas e democratas. Quase todo o PTB de Galindo pulou do barco e se juntou a Silval, que pode até vencer as eleições no primeiro turno. Muitos entendem que a saída de Galindo seria fazer o mesmo, ou seja, se tornar aliado do Paiaguás já que, pela movimentação de Wilson, jamais o apoiará em caso de reeleição.

Colniza realiza 2º Encontro Cultural do Campo

Momentos de descontração, cultura e lazer marcaram o 2° Encontro Cultural do Campo, realizado pela prefeitura de Colniza, através da secretaria de Educação e Cultura. O objetivo era promover a interação, a socialização entre os alunos das escolas do campo através do trabalho em conjunto, com ações voltadas para a comunidade nos finais de semana. Com isso os alunos aprendem os valores da amizade e do companheirismo, sendo também uma oportunidade para se fazer novas amizades.

Este ano os encontros superaram as expectativas dos organizadores. As apresentações também melhoraram bastante em relação a 2009. O mais importante foi a contribuição que os estudantes deram à comunidade. Foram dias de muitas atividades e de enriquecimento pessoal.
Na abertura oficial houve hasteamento das bandeiras e a execução do hino Nacional Brasileiro e o Hino do Município de Colniza. Varias atividades foram realizadas, como gritos de guerra, corridas de revezamentos, estoura balões, desenhos, paródias, músicas, danças, teatros, muita animação e provas surpresas com os pais que se fizeram presentes.
Os eventos tiveram a participação da prefeita Nelci Capitani, da secretária Municipal de Educação e Cultura, Mari Terezinha, do diretor do Campo, Marcos Ceccon, e toda coordenação e funcionários da SEMEC os quais fizeram pronunciamentos nos encontros salientando a importância dos mesmos.

Fonte: Site da prefeitura de Colniza

Taques visita ARIPUANÃ

Confiante com o resultado das últimas pesquisas, Pedro Taques (PDT) intensifica visitas ao interior de Mato Grosso durante o final de semana. Na quinta-feira (23), Taques inicia o roteiro em Tangará da Serra, onde ocorrerá carreata e arrastão. Ainda durante à tarde, se desloca para Nova Mutum afim de firmar seu compromisso com a população.

Já nesta sexta-feira (24), a comitiva “Mato Grosso Melhor Pra Você” estará presente em cinco municípios. São eles: Juína, Aripuanã, Colniza, Alta Floresta e Carlinda.

A agenda encerra na noite de sexta-feira em Alta Floresta, onde o pedetista, o candidato a governador Mauro Mendes (PSB) e os demais integrantes da Coligação realizam comício durante à noite.

Aripuanã: 1° Seminário da Castanha-do-Brasil


Redação e foto: Topnews/

Secretario Municipal e representante do Guariba e da Águas da Pedra participam do 1° Seminário da Castanha-do-Brasil.
Pela primeira vez, Mato Grosso sedou ‘Seminário Castanha-do-Brasil na Amazônia Mato-grossense: Políticas Públicas para a Produção Sustentável’, realizado entre os dias 30 de agosto a 01 de setembro.
Durante os três dias de seminário foram realizadas palestras com convidados de outros Estados que já têm tradição com a extração da castanha, como Acre e Amazonas, que explanaram a experiência das cadeias produtivas desenvolvidas na região.
O seminário teve o objetivo, envolver todo segmento extrativista do Estado, desde o produtor até as empresas que processam as castanhas, para discutir os problemas, desafios e, a partir daí, propor políticas públicas para o desenvolvimento do setor no Estado.

A castanha hoje tem um problema grave dentro do estado, é comercializado mas ainda não tem a legalidade, os produtores não são identificados e sabe-se aleatoriamente aonde esta produzindo onde eles estão coletando essas castanhas mas não tem nota não existe uma comercialização legal. O seminário carregou outros produtos como a seringa, o óleo de copaíba, o cupuaçu, a pupunha, açaí uma série de produtos ou cultivos que podem ser produzidos e trabalhados legalmente inclusive com incentivos fiscais, infomou Nelson Tacada – SEMAM.

A SEMAM – Secretaria Municipal de Meio Ambiente foi até a região do Guariba realizando reunião com todas as famílias que vivem do extrativismo. E viram de perto uma grande realidade de como eles vivem, de que maneira eles estão trabalhando com a castanha, os seringais e de que forma eles estão sobrevivendo na região. “ Então isso é uma realidade que nós estamos levando ao conhecimento do prefeito Beto Torremocha para que ele possa estar dirigindo a sua política voltando os olhos para esses ribeirinho que estão dentro do município vivendo em precárias condições” conclui o secretário.

Representantes do Guariba também participaram do Seminário da Castanha-do-Brasil onde debateram e levaram as preocupações por intermédio da SEMA (Secretaria Estadual de Meio Ambiente).
O Sebrae contratado pela Águas da Pedra junto com a SEMAM, estão terminando um relatório de viabilidade do beneficiamento da castanha dentro de Aripuanã mesmo.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Aripuanã: Sema fará força tarefa a fim de agilidade

Quinze produtores rurais do município de Aripuanã (1.002 km a noroeste de Cuiabá), reuniram-se na tarde desta terça-feira (21.09), no Auditório Pantanal da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), com o secretário estadual do Meio Ambiente, Alexander Torres Maia, o secretário-adjunto de Mudanças Climáticas da Sema, Júlio Bachega, a superintendente de Gestão Florestal da Sema, Suely de Fátima Menegon Bertoldi, e o prefeito de Aripuanã, Carlos Roberto Torremocha, além de engenheiros e advogados, com a finalidade de resolver as questões relacionadas aos processos ambientais da região.

De acordo com o prefeito de Aripuanã, cidade com aproximadamente 26 mil habitantes, a finalidade da reunião foi viabilizar os projetos de manejo florestal da região e saber a razão dos atrasos na liberação das Licenças Ambientais.



As reivindicações dos produtores são para que os processos tenham uma atenção especial, para que o trâmite tenha mais agilidade. Para chegar a um consenso, foram discutidas várias questões relacionadas aos processos e percebeu-se que alguns deles - de 2006, 2007 e 2008 -, estão parados por questões que não dizem respeito à Sema propriamente, pois há alguns com problemas jurídicos.



Ficou definido que cada um dos 21 processos terá um controle do dia que for protocolado e também será cobrado, dos técnicos ambientais, maior agilidade com uma metodologia diferenciada.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Aripuanã: Mais um acidente aconteceu na serra Cafundó



Redação e foto: Topnews



No último domingo a ambulância do SAMU foi solicitada para atender uma ocorrência em uma estrada que liga Aripuanã a Colniza, um caminhão tipo Romeu e Julieta Placa-NBD 9790 tombou em uma curva quando descia a serra do Cafundó.

Segundo informações de testemunhas, o motorista ficou prezo nas ferragens, mas teve apenas escoriações leves pelo corpo, mas passa bem. As causas do acidente ainda são desconhecidas. O caminhão ficou totalmente destruído.



Neste trecho, que fica a 15 km de Aripuanã a estrada é muito estreita e a serra é muito íngreme. O local é conhecido pelo alto índice de acidentes, inclusive com vítimas fatais.

O trecho é muito utilizado por encurtar o caminho de quem vai à Colniza, por ser um desvio da rodovia não pode ser arrumado pelas máquinas do consórcio intermunicipal. Segundo informações do secretário Adjunto Nildo a prefeitura não tem previsão para rebaixar a serra do Cafundó.



Nova pesquisa do Institut MaRK



Silval Barbosa (PMDB) ganhou 3 pontos percentuais nos últimos 15 dias e entra na reta final da campanha com 48,2% das intenções de voto, percentuais suficientes para hoje conquistar a reeleição no primeiro turno. É o que mostra a nova rodada da pesquisa Mark, feita em âmbito estadual em parceria com o RDNews. O instituto entrevistou 1.061 eleitores em 54 municípios entre 15 e 17 deste mês. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. Mauro Mendes se distanciou de Wilson Santos e assumiu a segunda colocação, oscilando de 21,9%, conforme a pesquisa de final de agosto, para 22,9% desta amostragem. Vinte e cinco pontos percentuais separam o candidato do PSB do peemedebista. Ex-prefeito de Cuiabá, Wilson foi o único a registrar queda e amarga a terceira posição. Perdeu no período 6,6 pontos, de 18,1% para 11,5%. Marcos Magno, candidato do Psol, segura a lanterna. Não alcançou 1%. Os indecisos somam 14,7%, enquanto 2,5% anulariam o voto.

Desde abril, quando a Mark realizava a primeira sondagem, Silval já aparecia na liderança, mas empatado literalmente com o tucano Wilson, ambos na casa dos 30%. Em maio, o peemedebista saltou para 38%, oscilou um ponto negativo no mês seguinte, voltou aos 38% em julho, saltou para 45,1% em agosto e agora, a duas semanas do pleito, chega a 48,2%. Silval era vice de Blairo Maggi e assumiu a cadeira de governador em 31 de março. Ele conta com maior número de partidos em sua coligação: 11. Tem no palanque como candidatos a senador Maggi e Carlos Abicalil.

Wilson, que estava com 30% há cinco meses, conseguiu se manter na segunda colocação até julho, quando aparecia com 24,3%. No mês seguinte, já foi alcançado por Mendes. Estava com 21%, veio para 18,1% e conta hoje com 11,5%. O tucano renunciou à cadeira de prefeito para concorrer ao governo estadual. Tem como candidato à senatória pela chapa o ex-senador Antero de Barros e o democrata Jorge Yanai.

Mendes, por sua vez, figurava em terceiro lugar com 19,9% na pesquisa de abril. Oscilou entre 16% e 18% em junho e julho e empatou com o adversário tucano no início de agosto. Fechou o mês passado com 21,9% e está hoje com 22,9%. Ele busca o Paiaguás como candidato de terceira via. Tem no palanque como candidatos ao Senado Naido Lopes (PV) e Pedro Taques (PDT).

Postado por Cleomar Diesel às 07:10 0 comentários Links para esta postagem

segunda-feira, 20 de setembro de 2010