quarta-feira, 31 de março de 2010

Silval Barbosa destaca continuidade de governo em 1º discurso




Fonte:Secom-MT
Apesar de ter um discurso pronto, o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, fez o primeiro pronunciamento improvisado. “Eu tenho o discurso, mas vou usar as palavras do meu coração”, afirmou. Silval disse que aprendeu muito escutando todas as demandas do segmento do governo e que nos últimos anos, o Estado avançou muito. “O governo avançou muito e nós queremos avançar muito mais”, afirmou o governador.
“Eu assumo o governo em condições melhores que Maggi assumiu em 2003. Eu vou conduzir o Estado com transparência. Vou dedicar toda minha vida, meu tempo, em dar continuidade no trabalho do governador Blairo Maggi para manter o Estado neste trilho de crescimento”, disse Silval Barbosa.
Silval falou da experiência à frente da Assembleia Legislativa. “Eu não vou esquecer jamais a minha passagem neste parlamento. Agradeço por tudo que ocorreu na minha trajetória na política”.
O governador agradeceu ao apoio da família e a Deus. “Primeiramente, eu agradeço a Deus por tudo que tem proporcionado na minha vida e devo muito a ele. Deus está sendo generoso comigo. O meu agradecimento especial à minha família, meu pai, minha mãe, minha esposa Roseli e meus filhos”, disse. Silval Barbosa agradeceu ao apoio e amizade do ex-governador de Mato Grosso, Blairo Maggi. “Maggi é meu amigo e eu vou espelhar sempre nele”, afirmou. Ele agradeceu também aos servidores, população mato-grossense e aos políticos.

Investimento publicitário na internet cresceu 25,2% em 2009 mas a Tv Aberta ainda é a grande campeã

Fonte.IAB
Levantamento do IAB Brasil (Interactive Advertising Bureau) mostra que a internet continua sendo a mídia que mais cresce no país. Em 2009, registrou um aumento de 25,2% nos investimentos publicitários. No período de um ano, a internet alcançou uma participação de 4,3%, representando um volume investido de R$ 950 milhões. O IAB atribui esses dados ao Projeto Inter-Meios.
A divisão do bolo publicitário em 2009:

 TV aberta: 60,92%

• Jornal: 14,08%

• Revista: 7,69%

• Rádio: 4,43%

• Internet: 4,27%

• TV por assinatura: 3,69%

• Mídia exterior: 2,96%

• Guias e listas: 1,60%

• Cinema: 0,37%

Na estimativa do IAB Brasil, os investimentos em mídia irão crescer 30% em 2010. Na internet, isso representará R$ 1,235 bilhão, o equivalente a uma fatia de 5,1% do bolo.
• No ano passado, a internet brasileira tinha 17,6 milhões de consumidores online, expansão de 33% sobre o ano anterior (o equivalente a 4,4 milhões de novos consumidores).
Por esse estudo, os investimentos publicitários no meio internet terão um crescimento de 30%, com a expectativa de alcançar um volume de R$ 1,7 bilhão.
A análise do IAB Brasil leva em consideração os investimentos atrelados à performance, search engine marketing (links patrocinados), comparadores de preço e agrega a percepção dos membros da entidade com relação ao desenvolvimento do mercado.
"Em quatro anos, a internet deve assumir o segundo posto no ranking de investimentos publicitários no país, hoje ocupado pelos jornais", afirma Pedro Cabral, presidente do IAB Brasil e presidente da Isobar America Latina.

Silval chora e pede confiança a todos

Blog:Romilson Dourado

Em seu discurso na sessão solene da Assembleia, marcando a transmissão de posse como governador, Silval Barbosa ficou no campo dos agradecimentos, prometeu empenho e dedicação para fazer uma boa gestão e, ao dizer que estava emocionado e que o coração falava mais alto, não conseguiu segurar as lágrimas. Nos agradecimentos não esqueceu de ninguém.
No começo do seu discurso de improviso, o peemedebista prometeu competência administração e pediu confiança aqueles que eventualmente tenham demonstrado dúvida quanto ao novo governo. Destacou que Blairo Maggi foi um governador parceiro, tanto que o permitiu assumir o comando do Palácio Paiaguás por 9 vezes, e que "conhece a fundo" os problemas do Estado. Discorreu sobre sua vida e trajetória. Lembrou que é oriundo do Paraná e que está em Mato Grosso há 30 anos e que foi um dos colonizadores do Nortão. Ex-prefeito de Matupá, Silval fez agradecimentos a Maggi, de quem foi eleito vice no pleito de 2006, aos deputados e aos Poderes constituídos. Disse que são Poderes independentes, mas que precisam ter convivência harmônica.
Silval pediu apoio de todos. Mencionou a Bancada Federal, a Assembleia, o Tribunal de Contas, o Ministério Público, o Judiciário e agradeceu os secretários de Estado. Destacou o papel da imprensa e dos segmentos organizados no acompanhamento e fiscalização da gestão pública. Disse também contar com apoio do seu partido, o PMDB, que vai ajudá-lo a fazer um mandato sem erros. "Vamos trabalhar com eficiência dentro de uma gestão moderna".
Por fim, o novo governador observou que demorou uma semana para escrever o discurso a ser lido na solenidade de posse no Centro de Eventos do Pantanal e que nem sabia se iria lê-lo porque o coração expõe uma emoção maior e mais forte. Nesse momento, Silval vê descer lágrimas nos olhos. Foi bastante aplaudido.

Deputados aprovam projeto de lei do Zoneamento de Mato Grosso

Fonte: 24 Horas News
Os deputados debateram e aprovaram em primeira votação na sessão desta terça-feira (30) um dos principais projetos de lei que tramitam na Casa, o 273/08, que estabelece o Zoneamento Socioeconômico e Ecológico de Mato Grosso (ZSEE). O texto aprovado foi o do substitutivo integral de número 03, elaborado após a realização de 15 audiências públicas feitas em vários pólos de Mato Grosso. Agora o texto segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

O presidente da Comissão Especial do ZSEE, deputado Dilceu Dal Bosco, usou a tribuna para dizer que não quer, no futuro, ser acusado por seus filhos, netos ou bisnetos, que o texto aprovado não reflete os interesses da população de Mato Grosso e agradeceu a todos que colaboraram para a construção do substitutivo.
"O orgulho que temos é de ter identificado falhas, quando o primeiro projeto chegou à Casa, e solicitamos que o Governo retirasse a mensagem, para que pudéssemos corrigir estas falhas. E uma das principais era a falta de discussão com a sociedade. Todos foram convidados a participar do debate, o Ministério Público Estadual, Federal, organismos, entidades e a população de Mato Grosso", disse Dilceu.
O deputado fazia referência às criticas feitas ao texto do substitutivo integral, feitas em sites de notícias durante a semana, que argumentam que o texto foi adulterado para beneficiar a um setor.
O deputado ainda lembrou que a Casa não pode ser culpada pelo tempo e pelo dinheiro gasto anteriormente na confecção do documento. "Para mim gasto de tempo e de dinheiro em excesso é sinal de ineficiência, de ineficácia. E desafio qualquer um daqueles que diz que o texto não traz dados técnicos a debater o substitutivo com base em informações e dados técnicos. Jamais nos esquecemos da responsabilidade que temos com o meio ambiente do estado no substitutivo".
O presidente da Casa, José Riva (PP), disse que o contraditório é fundamental para o debate no Parlamento, se referendo à posição do deputado Alexandre Cesar (PT). “Eu amadureci o suficiente para entender que o contraditório é importante e relevante em todos os momentos, pois o pior de tudo é não ter posição. E o deputado Alexandre Cesar fez isso e trouxe para cá o contraditório, marcou sua posição, fez o seu papel e para regular isto, as Comissões são imprescindíveis”, disse.
O deputado ainda informou que a Comissão Especial do Zoneamento está aqui para fazer a distinção do uso da terra e que não há qualquer impedimento legal para que a Comissão faça o que fez no zoneamento. “Não podemos abrir mão do plantio de cana-de-açúcar em área desmatada, por exemplo. Não cabe aqui o discurso de que a Assembleia reduziu a área de unidade de conservação. O que não dava era para admitir que fossem destinados 5 milhões de hectares em áreas para conservação, sendo que muitas delas são ocupadas. Uma delas tem seis mil pessoas morando em cima. E depois, nada impede que caso haja a necessidade de criar áreas de conservação, esta proposta venha para cá e a área seja delimitada”, disse Riva.
Alexandre Cesar voltou à tribuna para defender a posição de que o zoneamento trata de temas que ele “não tem por objeto tratar”. “No meu relatório, o tema das áreas de preservação foi mantido praticamente como a do texto original, respeitando novos cortes, novas definições, mas, contemplando algumas solicitações feitas nas audiências públicas. Todos os estudos técnicos indicam que aquela área era a necessária para que o nosso passivo pudesse ser compensado, segundo o proposto no MT Legal”, disse.
Dilceu voltou a usar a tribuna e reforçou que neste momento está sendo discutido o mérito e não a constitucionalidade do projeto e que o ZSEE não é parcial, como diz Alexandre Cesar, pois o texto em votação contempla a toda a população, a todos os aspectos do estado, o social, o econômico e o ambiental.

Amanhã dia 1º acontece a IIIª feira de artesanato de Aripuanã


Cleomar Diesel
A Prefeitura Municipal de Aripuanã, através da Secretaria de Turismo estará realizando a terceira feira de artesanato no dia 1 de abril.
Nesta feira os artesãos de Aripuanã e região estarão expondo e vendendo seus produtos. Haverá também apresentações culturais com artistas locais e stands onde serão comercializadas comidas típicas regionais.

Conforme a Secretaria de Turismo, Maria Gorette o evento terá inicio as 17h00min do dia 1º de abril e como já é o terceiro evento desta natureza esta sendo muito bem organizado e será com certeza muito melhor dos outras que já aconteceram em nossa cidade.Tanto em quantidade e qualidade dos produtos .

Mato Grosso e Blairo Maggi


Ao assumir em primeiro de janeiro de 2003, Blairo Maggi era a novidade da politica.

Alguns não sabiam sequer a pronúncia correta de seu nome, “é ‘Brairio’ ou ‘Brairo’, perguntavam”. Mesmo eleito em primeiro turno com folgada margem de votos, o novo governante ainda era figura estranha.

O ato da posse foi simples, objetivo, formal e até fria e sem cheiro político. Somente 10 prefeitos participaram da solenidade no Centro de Eventos do Pantanal, acompanharam o primeiro ato e ouviram seu curto pronunciamento sobre o tom de seu governo.

A primeira medida foi recebida com aplausos: o governador desonerou do ICMS o arroz, feijão e a carne produzidos em Mato Grosso para consumo interno.

A fala foi calcada em quatro princípios basilares: ousadia, transparência, competência e honestidade, que arrancaram tímidas palmas dos presentes.

Afinal quem era o governador que recebia o cargo? Mato Grosso sabia que se tratava de um jovem empresário do agronegócio, formado em agronomia, casado, três filhos, residente em Rondonópolis, e que estava à frente do grupo familiar fundado por seu pai, André Maggi.

Mais que isso, pouca coisa, porque nem mesmo a campanha eleitoral permitiu que o então candidato que seria vitorioso tivesse maior aproximação com o povo. Sua eleição contrariou todos os prognósticos políticos – menos os dele e dos que conheciam sua obstinação. Lançado de última hora percorreu as cidades polos e algumas outras.

Conquistou a confiança popular com sua ousadia ao falar em quebrar paradigmas, em levar para a vida pública sua experiência empresarial. Muitos votaram em sua plataforma de governo, sem sequer o terem visto uma vez sequer. Ganhou o pleito em primeiro turno.

Blairo para levar adiante seu governo percorreu o estado de ponta a ponta para conhecer seus problemas, conversar com as lideranças regionais, ouvir o povo e assim transformar sua administração em marco temporal de duas épocas em Mato Grosso.

Sete anos depois deixa o governo com 92% de índice de aprovação popular, fato raro entre administradores públicos reeleitos.

O que Blairo Maggi virou a página do ontem deixando Mato Grosso na linha do tempo rumo ao futuro.

terça-feira, 30 de março de 2010

Silval será empossado governador

Silval Barbosa será empossado governador de Mato Grosso, na quarta-feira, às 9h, em sessão solene na Assembleia Legislativa. O presidente José Riva conduzirá a sessão onde será lida a carta renúncia de Blairo Maggi que comandou o Estado por 7 anos e 3 meses. Após a cerimônia na Assembleia, eles seguem para o Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá onde Silval Barbosa receberá, de Blairo, a faixa de governador. Em seguida, Silval discursará e empossará os novos secretários de Estado. A posse será transmitida pela TV Assembleia e também em cadeia de rádio.
Silval Barbosa é bacharel em Direito e empresário. Casado com Roseli Barbosa, tem três filhos. Participou do processo de colonização de importantes cidades do norte de Mato Grosso, entre elas, Matupá, Guarantã do Norte, Itaubá, Marcelândia, Novo Mundo e Peixoto de Azevedo.
Barbosa iniciou a carreira política como prefeito de Matupá de 1993 a 1996. Ele já foi deputado estadual por dois mandatos (1998 -2004), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (2003/2004) e presidente do Legislativo Estadual (2005-2006). Em 2006, Silval Barbosa foi eleito vice-governador do Estado.

Ministério Público Estadual realizará exame de seleção de estagiários.Aripuanã 2 vagas

No período de 12 a 16 de abril, estudantes a partir do 4º semestre de Direito poderão se inscrever para o exame de seleção de credenciamento de estagiários do Ministério Público Estadual (MPE). Serão ofertadas 132 vagas, distribuídas em 73 municípios do Estado. Em Cuiabá, os interessados deverão se inscrever na Procuradoria Geral de Justiça, no Centro Político Administrativo. Já no interior, as inscrições serão realizadas nas Promotorias de Justiça das cidades. A prova será realizada no dia 23 de maio
Para se inscrever, os estudantes deverão apresentar cédula de identidade, duas fotografias recentes e comprovante do pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 20,00. Os estudantes aprovados irão cumprir 25 horas semanais, devendo corresponder ao expediente do MP e compatibilizar-se com a duração do turno de funcionamento do curso de graduação que esteja cursando. O valor da bolsa mensal é de R$ 600,00. De acordo com o edital do exame de seleção, das 132 vagas oferecidas, 10% destinam-se às pessoas com deficiência.
A prova, que será realizada simultaneamente nas Comarcas das respectivas regiões, terá a duração de duas horas e compreenderá 10 questões dissertativas. Serão exigidos conhecimentos sobre princípios e funções constitucionais do Ministério Público, teoria geral do processo, direito penal e direito civil. A relação dos aprovados será publicada no Diário Oficial do Estado, por ordem de classificação.
MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS - As 132 vagas serão distribuídas nos seguintes municípios: Cuiabá (46 vagas), Alta Floresta (2), Cáceres (06), Diamantino (01), Primavera do Leste (03), Sinop (01), Sorriso (04), Água Boa (03), Alto Araguaia (01), Barra do Bugres (03), Canarana (01), Campo Novo do Parecis (02), Campo Verde (01), Jaciara (03), Juara (03), Juína (04), Nova Mutum (01), Nova Xavantina (02), Pontes e Lacerda (03), Vila Rica (02), Alto Garças (01), Alto Taquari (01), Apiacás (01), Aripuanã (02), Brasnorte (01), Campinápolis (01), Cláudia (02), Colniza (02), Cotriguaçu (02), Dom Aquino (01), Feliz Natal (01), Guiratinga (01), Juscimeira (01), Marcelândia (01), Matupá (02), Nova Monte Verde (02), Nova Ubiratã (01), Nobres (01), Paranaíta (01), Porto Esperidião (01), Querência (01), Ribeirão Cascalheira (02), Rio Branco (01), Rosário Oeste (01), Sapezal (02), São Félix do Araguaia (02), Terra Nova do Norte (02), Vera (02) e Vila Bela da Santíssima Trindade (01).
Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (65) 3613-5157 e 3613-5174.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Brasileiro pode ter nova nota do real a partir de maio

Fonte R7
Algumas notas da nova família do real já poderão vir a fazer parte da vida dos brasileiros a partir do próximo dia 20 de maio. Fontes ouvidas pelo R7 disseram que o Banco Central estuda a introdução do novo dinheiro entre o dia 20 de maio e a primeira semana de junho.

..Pela programação do Banco Central, divulgada no início de fevereiro, as novas notas de R$ 100 e R$ 50 deveriam ser distribuídas no primeiro semestre; as de R$ R$ 20 e R$ 10, no segundo semestre deste ano; e as de R$ 5 e de R$ 2 só em 2012.
O Brasil já passou por outras trocas, mas em contextos diferentes. As novas cédulas de real são diferentes das anteriores - mas ainda são cédulas de real. Entre meados da década de 80 até 1994, quando foi introduzido o real, o brasileiro teve que se acostumar com notas que perdiam zeros, mudavam de nome e surgiam em períodos em que o país passava por planos de estabilização que não funcionavam.
Desta vez, o dinheiro continua o mesmo, sendo apenas uma troca “de moeda”, e não “da moeda”. É mais de uma mudança rotineira e em busca de mais segurança e conforto no manuseio do dinheiro, segundo o professor de finanças da FEA (Faculdade de Economia e Administração) da USP (Universidade de São Paulo) Keyler Carvalho Rocha.
- Trata-se de uma troca do papel moeda, que é o documento que representa o valor monetário. Nos Estados Unidos circulam notas velhas e novas. A moeda americana, o dólar, que foi renovado recentemente, não era segura, era mais fácil de falsificar.
.Segundo ele, as novas notas de real também vão ser mais seguras: como terão tamanhos, cores e figuras diferentes, será mais difícil falsificá-las, além de facilitar também o manuseio do dinheiro para cegos e analfabetos.

O Brasil chegou a fazer troca da moeda em períodos de alta inflação. Em 1990, por exemplo, quando o índice de preços rondava os 2.000% ao ano, substituiu o cruzado novo pelo cruzeiro.

- No passado a inflação era muito alta, fazia a moeda perder muito valor – que então era dividido por cem, ou mil, e fazia-se uma nova nota. O novo dinheiro é mais seguro e mais confortável para se identificar; os cortes de zeros eram a forma de evitar que o dinheiro se tornasse pouco prático.

Pesquisa identifica árvores mais adequadas para arborização de pastagens na Amazônia

Fonte:Embrapa Rondônia

Bordão-de-velho apresentou as melhores características para arborização de pastagens. Foto: Carlos Maurício Soares de Andrade

A pesquisa encontra-se agora na fase de sistematização de resultados. Foram utilizados como parâmetro 14 fatores de classificação, como arquitetura de copa e produção de frutos comestíveis, que permitiram o ranqueamento das melhores árvores. Especialmente em regiões quentes, como no Norte do Brasil, pesquisas mostram que o gado criado em pastagens sombreadas vive melhor, ganha peso mais rápido e produz mais leite.
A pesquisa teve início em 2007, quando foram feitas as primeiras atividades em campo. Os pesquisadores visitaram propriedades em que árvores nativas conviviam com as pastagens para coletar informações e o material botânico que permitiu a identificação precisa de cada espécie.
Um dos aspectos levados em consideração foi a arquitetura da copa. Zootecnista e pesquisadora da Embrapa Rondônia, Ana Karina Dias Salman explica que, uma boa planta para arborizar pastagens deve ao mesmo tempo oferecer sombra aos animais e permitir passagem de luz suficiente para que a gramínea não morra.
Outro aspecto importante a ser observado é a disposição das raízes. Como os animais costumam deixar sob as árvores, é importante que as raízes não sejam superficiais e expostas, o que causaria desconforto. A presença de frutos comestíveis é um ponto positivo, mas é preciso evitar as árvores com folhas ou frutos tóxicos aos animais. Tolerância a ataque de insetos e rápido crescimento também foram avaliados.

Todas essas características foram sistematizadas e as espécies ganharam uma nota de 1 a 5 por indicador. Os indicadores são utilizados para compor o Índice de Seleção Arbórea (ISA), que indica se uma planta, no final das contas, é boa ou não para arborização de pastagens.
O trabalho classificou ao todo 37 árvores. A que se mostrou mais adequada para arborização é conhecida popularmente no Acre como bordão-de-velho e em Rondônia como baginha. Entre os cientistas ela é conhecida como Samanea tubulosa, uma planta leguminosa que, além de proporcionar sombra na medida adequada, produz um fruto doce bastante apreciado pelo gado.

Decisão anunciada pelo empresário do agronegócio causará uma grande disputa interna

fonte gazeta digital
O PDT, como a Gazeta publicou com exclusividade, é um dos três maiores partidos (PPS, DEM e PDT) que devem protagonizar verdadeira disputa interna para definir como será sua participação no processo eleitoral deste ano. Depois de dois dias de boas noticias com a filiação do ex-procurador da República, Pedro Taques na sigla, marcada para hoje pela manhã, com o intuito de disputar uma das duas vagas para o Senado, eis que uma nova reviravolta promete mexer com toda a situação partidária e com os destinos pedetistas.
Ontem, 28, o maior empresário do agronegócio do Brasil, Erai Maggi, primo de Blairo Maggi, anunciou que vai disputar pelo partido, o PDT uma vaga para senador e que inclusive já teria participado o presidente nacional do partido, o ministro Carlos Luppi de sua decisão. Erai e Luppi se reúnem na terça-feira, 30, em Brasília para discutir a questão. O PDT que apóia a candidatura de Dilma Roussef para presidência da República em Mato Grosso por questões políticas regionais tem levado o partido a apoiar o PSB do pré-candidato Mauro Mendes.
O problema é que para ter Taques como candidato ao Senado, Luppi teria hipotecado apoio à pré-candidatura de Mauro Mendes (PSB), postulação essa que destoa do momento nacional, pois, mesmo sendo da base governista do presidente Lula, o PSB tem candidato a presidência da República, na pessoa do deputado Ciro Gomes (PSB/SP), o que pode tanto ajudar quanto prejudicar a candidatura da petista Dilma Roussef.

Aripuanã:Recebe recurso para Sistema de Abastecimento de Água.

Fonte:topnews

Na semana mundial da Água Senador Carlos Bezerra atendendo a reivindicação do PMDB local em empenho do vereador Sargento Silva, a liberação de R$ 3.500.000,00 (Três milhões e quinhentos mil reais ) para sistema de abastecimento de água potável.
Esta conquista contribuirá consideravelmente para a melhoria da qualidade de vida da população, fico satisfeito e quero reafirmar meu compromisso de trabalhar com esse município, diz Bezerra.
Certo de que esta ação representará um grande benefício para a cidade de Aripuanã

Mega-Sena acumula e prêmio deve chegar a R$ 30 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 1.165 da Mega-Sena neste sábado (27). O prêmio acumulou e deve chegar a R$ 30 milhões para o próximo sorteio, que será na próxima quarta-feira (31).
As dezenas sorteadas foram: 20 - 40 - 42 - 52 - 54 - 60.
Na quina, 70 bilhetes vão levar R$ 31.855, 07 cada um, enquanto a quadra vai pagar R$ 812 para 3.923 apostadores.
O maior valor sorteado até hoje foi o da Mega-Sena da Virada, que bateu R$ 144,9 milhões, em 31 de dezembro do ano passado.
A aposta mínima, de seis dezenas, custa R$ 2 e pode ser feita até as 19h do dia do sorteio.

Racha no DEM aumenta expectativa para Silval



Diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutrua de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot (PR) disse que o partido continua as ações para atrair o DEM para o arco de alianças que apoia a candidatura do vice-governador Silval Barbosa (PMDB) ao governo. “Existe a expectativa de que o DEM possa marchar conosco”, mencionou.
Um dos principais argumentos para manter o diálogo aberto com o DEM consiste na não oficialização da aliança anunciada entre a legenda e o PSDB no Estado. No entendimento de Pagot, o cenário ainda está indefinido e aumenta as possibilidades de o DEM mudar de posição até as convenções, em junho.
Para assegurar um quadro mais favorável para os debates, Silval se aproxima da bancada do Democratas na Assembleia Legislativa. Caso conquiste a simpatia dos parlamentares, o candidato do PMDB ao governo terá campo mais sólido para estreitar os laços com o principal líder do DEM, senador Antero Paes de Barros.
O terreno “fértil” para a consolidação da proposta foi encontrado por Pagot em Brasília. Segundo ele, alguns líderes da bancada Democrata no Congresso Nacional “ainda não fecharam questão sobre a aliança com o PSDB”. Um dos argumentos contrários a composição com os tucanos seria a dificuldade ampliada para eleger deputados federais pelo DEM.
Atento para as mudanças no quadro nacional, Pagot tem a tarefa de manter a cúpula do PR no Estado informada. A torcida é para a abertura de brecha na política nacional para melhorar estratégia de reaproximação em Mato Grosso com a cúpula do DEM. O diretor-geral do Dnit adiantou ainda que até as convenções ocorrerão muitas alterações do cenário – algumas positivas para a candidatura de Silval Barbosa.

BLAIRO MAGGI: NOVO DESAFIO É VENCER SENADO


Encaixotar as lembranças recebidas durante as andanças pelo Estado, tirar da parede o porta-retrato de seu pai, André Maggi, e recolher outros objetos pessoais que personalizaram seu local de trabalho durante sete anos e três meses é algo que não incomoda o governador Blairo Maggi (PR).
Após cumprir dois mandatos, ele se prepara para deixar, nesta terça-feira, o Palácio Paiaguás. Durante esta entrevista foi possível observar um dos maiores traços de sua gestão, o perfil sistêmico. Documentos já estavam encaixotados, a agenda para abril já está programada, tudo pensado com antecedência. Com a serenidade de alguém que encara a renúncia do cargo como mais uma conquista, Maggi se considera pronto para um novo desafio: se eleger senador da República.

Ele revelou que o pior momento de sua gestão foi a deflagração da Operação Curupira, da Polícia Federal, em 2005, que chegou a prender o então secretário de Meio Ambiente, Moacir Pires, acusado de participação em esquema de corrupção. “Tive que fazer o enfrentamento e, efetivamente, provar que aquela não era a intenção do Estado”, afirmou Maggi, que também revelou que cogitou deixar a política na ocasião de sua reeleição. Consciente dos contornos do cenário regional, o republicano admite que “essa não será uma eleição fácil” .

sábado, 27 de março de 2010

Cemat pede reajuste de 9,92% na energia elétrica à Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) anunciou nesta sexta-feira (26), através da internet, o pleito da concessionária Cemat que traz pedido de reajuste tarifário de 9,92%. Com base no índice proposto, e considerado os devidos componentes financeiros, haveria um aumento médio de 5,5% nas tarifas percebidas pelos consumidores.
Segundo a Aneel, a diferença entre o índice apresentado e o efeito percebido pelo consumidor deve-se à consideração de componentes financeiros — diferenças a maior ou a menor relativas a períodos anteriores — , as quais não fazem parte da base econômica da tarifa, e que cuja movimentação pode alterar essa percepção. O índice definitivo será fixado pela Agência na reunião pública da Diretoria Colegiada marcada para o dia 06 de abril.

Cabe ressaltar que o índice apresentado pela concessionária utiliza dados e informações ainda não consolidados ou cuja definição cabe à ANEEL como, por exemplo, o mercado de consumo, índices de inflação e quotas de encargos. O índice de reajuste final – calculado pela Agência segundo regras estabelecidas nos contratos de concessão e na legislação pertinente — será fixado em reunião pública da Diretoria e efetivamente aplicado no período seguinte. Cabe ressaltar que o índice de reajuste apresentado não representa, na prática, o valor que será percebido pelo consumidor, caso venha a ser aprovado.
Mais informações sobre os processos de reajustes tarifários podem ser consultadas no endereço eletrônico da Aneel (www.aneel.gov.br), perfil espaço do consumidor, na cartilha "perguntas e respostas sobre tarifas de distribuidoras de energia elétrica".




Inmetro deveria fiscalizar com mais rigor os pescados congelados

Cleomar Diesel
Quem já não se surpreendeu ao levar para casa um pacote de peixe congelado e ao descongelá-lo descobrir que do quilo que você pagou metade era água. Agora façamos a conta, imagina se você pagou 20 .00 reais e a metade era água o peixe na verdade esta custando 40.00 reais , e neste caso seria melhor você comprar bacalhau que é peixe seco e custa até mais barato.

No mato grosso do Sul Técnicos da Agência Estadual de Metrologia, percorreram neste mês estabelecimentos comerciais de Campo Grande para coletar e analisar pescados congelados. Após os exames realizados no laboratório da Agência, constatou-se que de 21 produtos de 14 marcas distintas, 13 foram reprovados e oito aprovados. Foram analisados 100 quilos de pescados e 20 de camarão. A atividade faz parte da “Operação semana santa” e objetiva analisar quantitativamente os produtos, ou seja, verificar se a quantidade e o peso correspondem ao que está indicado na embalagem.
As verificações comprovaram que, em média, os consumidores levam para casa um percentual de 20 a 25% de gelo do conteúdo nominal do produto. “Os pescados congelados são os produtos que mais apresentam irregularidades nos exames quantitativos e por isto ‘pesam’ no bolso do consumidor nas compras para a Semana Santa”, aponta o Chefe da fiscalização.
A sugestão é comprar peixe da região, alem de auxiliar os nossos pescadores é fugir da enganação das grandes empresas que cobram muito caro pela agua que vendem junto com um pouco de peixe.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Aripuana : MT recebe 15 ambulâncias para atendimento móvel

Na manhã desta quinta-feira (25), o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Saúde, José Gomes Temporão entregaram 15 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), para o estado de Mato Grosso. A cerimônia de entrega aconteceu na cidade de Tatuí, em São Paulo, local onde mais ambulâncias foram entregues a outros estados.
Aproveitando a oportunidade, o deputado federal Wellington Fagundes (PR/MT) utilizou na última quarta-feira (24), a tribuna da Câmara dos Deputados para fazer um pronunciamento sobre o assunto. O parlamentar elogiou o trabalho que o Ministério da Saúde vem desenvolvendo em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso e municípios, no sentido de implantar um processo de aperfeiçoamento do atendimento às urgências.

Criado pelo Ministério da Saúde em 2003, o SAMU atualmente alcança 105 milhões de brasileiros. As 15 ambulâncias foram entregues aos municípios de: Barra do Garças, Ribeirazinho, General Carneiro, Campo Verde, Campinápolis, Nova Xavatina, Novo São Joaquim, Primavera do leste, Porto dos Gaúchos, Cotriguaçu, Juara, Tabaporã, Aripuanã, Juína e Colniza.

Aripuanã esta entre as primeiras cidades onde crianças já sairão da maternidade registradas


As crianças que nascerem a partir de segunda-feira (29) no Hospital Santa Helena, em Cuiabá, já sairão devidamente registradas da maternidade. A inovação faz parte do projeto Criança Cidadã, coordenado pela Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (Setecs). A secretária Terezinha Maggi inaugura, a partir das 9h, no Hospital Santa Helena, o piloto do Sistema Estadual de Registro Civil (SERC), com a presença de representante da Secretaria Especial de Direitos Humanos de Brasília, do corregedor-geral do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e dos cartórios de registro civil de nascimento.
Mato Grosso será o primeiro Estado da Amazônia Legal a lançar o programa, que interligará, em tempo real, cartórios de registro civil a postos de atendimento instalados dentro das maternidades conveniadas ao SUS, possibilitando a emissão do registro civil de nascimento e a redução do número de crianças sem a certidão de nascimento ou com registro tardio.
De abril a julho deste ano, o sistema também será implantado em outras 36 maternidades de 31 municípios. Os funcionários dos cartórios e dos hospitais já receberam treinamento da equipe da Setecs.
“O programa Criança Cidadã vai facilitar a vida dos pais e mães mato-grossenses. A emissão da certidão de nascimento dentro da própria maternidade gera economia de tempo e dinheiro, uma vez que reduz os gastos com transporte, além de combater a falta do registro civil, um dos problemas graves que encontramos em Mato Grosso assim que assumi a Setecs em 2003. O programa proporciona rapidez e praticidade num momento importante que é o nascimento de uma família”, avaliou a secretária Terezinha Maggi.
COMO FUNCIONA O PROGRAMA
Para realizar o registro de seus bebês pais e mães devem levar para a maternidade todos os seus documentos pessoais: RG e CPF ou Carteira Nacional de Habilitação; Certidão de Nascimento e/ou Casamento, pois assim que a criança nasce a maternidade solicita os documentos dos pais, que são digitalizados e cadastrados. O responsável pelo posto de atendimento na maternidade emite um termo de nascimento. 
Na sede do cartório, o oficial recebe uma mensagem informando sobre o registro. Ele irá visualizar toda a documentação e realizar a verificação das informações, para depois concluir o processo, assinando digitalmente a certidão de nascimento e encaminhando à maternidade, que imprime o documento e entrega aos pais. A certificação digital na assinatura dos documentos dos pais e do registro civil garantem a veracidade das informações.
Os municípios que contarão com o novo sistema são: Alta Floresta, Aripuanã, Barra do Bugres, Barra do Garças, Cáceres, Campo Verde, Campo Novo do Parecis, Canarana, Colíder, Colniza, Confresa, Cuiabá, Diamantino, Guarantã do Norte, Jaciara, Juara, Juína, Lucas do Rio Verde, Mirassol d´Oeste, Peixoto de Azewvedo, Poconé, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, São Félix do Araguaia, São José do Rio Claro, Sinop, Sorriso, Tangará da Serra, Várzea grande e Vila Rica.

PDT nacional confirma filiação de Pedro Taques

Mais novidades para as eleições  2010.

O procurador da República Pedro Taques disse que ainda não havia decidido em qual partido iria se filiar, mas o presidente nacional do PDT, Manoel Dias, confirmou que vai assinar a ficha de filiação, na próxima segunda-feira em um hotel, na capital. Além de Manoel Dias, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, que também é do PDT, deve vir a Cuiabá para o ato de filiação de Pedro Taques.

Ontem, a cúpula do partido se reuniu para tratar das estratégias da campanha. E hoje eles participam de uma reunião em Brasília com Manoel Dias e Carlos Lupi, para acertar os detalhes da filiação.
A chapa deve ser composta por Mauro Mendes (PSB) ao governo, Pedro Taques ao Senado e o deputado estadual Otaviano Pivetta como candidato a vice-governador. Caso a frentinha que dá sustentação à candidatura de Mauro Mendes (PSB, PPS, PV, PC do B, PMN, PRTB, PDT e PSC) consiga atrair mais um partido com densidade eleitoral, Otaviano Pivetta abre mão da vice e concorre a uma vaga na Câmara Federal.

Pedro Taques deixa um salário de R$ 24.117 mil mensais (valor bruto) e se afasta do Ministério Público após 15 anos. Taques tem um contrato de exclusividade como professor das faculdades Anhanguera, em São Paulo e Cuiabá. Ele é proprietário da empresa "Sala de Estudos", que ministra cursos e palestras na área do Direito para estudantes universitários, postulantes a vagas em concursos públicos e preparatório para a prova da Ordem dos Advogados do Brasil. O ex-procurador também pode exercer a advocacia.

Municipios de Mato Grosso continuam na lista dos desmatadores

Cleomar Diesel
Todos os 20 municípios mato-grossenses citados na lista nacional dos 43 maiores desmatadores da Floresta Amazônica continuam na lista .. Segundo anunciou ontem o Ministério do Meio Ambiente (MMA), a única cidade que conseguiu sair da lista foi Paragominas, no nordeste do Pará.
Dentre os mato-grossenses, os municípios da lista são Alta Floresta, Aripuanã, Brasnorte, Colniza, Confresa, Cotriguaçú, Feliz Natal, Gaúcha do Norte, Juara, Juína, Marcelândia, Nova Bandeirantes, Nova Maringá, Nova Ubiratã, Paranaíta, Peixoto de Azevedo, Porto dos Gaúchos, Querência, São Felix do Araguaia e Vila Rica.
Estes Muncipios podem sair desta lista.
Palavras do minstro  Minc. "O Mato Grosso esta de parabens nos ultimos cinco anos mais que dobrou a produção agricola e ao mesmo tempo diminuiu em 90% o desmatamento.“A parte mais difícil, que era reduzir o desmatamento, eles já fizeram. O critério que está pegando é o CAR, por isso estamos assinando convênios para acelerar essa regularização”, afirmou.
Varias foram as ações de governo desenvolvidas nestas localidades como o caso da Mutirtrão Arco verde terra legal e por ultimo a assinatrura do convênio para a legalização fundiaria.
Os municípios incluídos acabam recebendo sanções como a proibição a qualquer novo desmatamento (mesmo os permitidos legalmente), sem contar que os produtores rurais da cidade ficam sujeitos a sérias restrições nos créditos agrícolas oferecidos pelo governo.

quarta-feira, 24 de março de 2010

O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários pede ajuda da PF

Fonte :Sonoticias
O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e do Ramo Financeiro de Mato Grosso reiterou a solicitação feita para a Polícia Federal, dia 25 de fevereiro, desse ano para uma reunião para discutir mecanismos visando reforçar a segurança bancária e protocolou, ontem, outro pedido. Desde o início do ano, seis agências foram assaltadas. Na última, em Aripuanã (Extremo Norte) 11 bancários estavam no banco e foram feitos reféns. Durante a fuga, um dos trabalhadores quebrou o braço.

Nesse mês, 15 bancos no país foram autuados em R$ 1,540 milhão por descumprirem normas de segurança nas agências. As multas foram emitidas pela Comissão Consultiva para Assuntos de Segurança Privada (CCASP) do Ministério da Justiça.

A CCASP é um fórum tripartite. Conta com representantes do governo e entidades dos patrões e dos trabalhadores e se reúne, em média, a cada dois meses para julgar os processos abertos pela fiscalização das delegacias estaduais de segurança privada da Polícia Federal.

Mato Grosso lança cartilha do MT Legal e Selo do Turismo

Fonte:Secom-MT

Salto de Dardanelos, em Aripuanã, riqueza do Turismo mato-grossense
O governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, lança, num café-da-manhã para a imprensa, nesta quinta-feira (25.03), a cartilha informativa do MT Legal e o Selo do Turismo mato-grossense. O lançamento será no Palácio Paiaguás, às 7h30.
Os novos recursos são ferramentas que o Governo do Estado cria para orientar o setor produtivo quanto ao Programa Mato-grossense de Regularização Ambiental Rural (MT Legal) e divulgar as potencialidades turísticas de Mato Grosso.
A cartilha do MT Legal traz todas as informações sobre o programa: como participar, quais as vantagens e a importância das licenças ambientais; ainda como funciona o procedimento de análise do pedido licença ambiental das propriedades rurais de Mato Grosso com a fundamentação legal, os documentos necessários para efetivação do processo e formas de regularização de áreas de reserva legal.

O Selo do Turismo é a marca turística de Mato Grosso criada pelo Governo para enfocar a identidade do Estado chamando a atenção para as riquezas daqui relacionando a diversidade dos ecossistemas e a vibração de nosso povo mostrando um Mato Grosso dinâmico.
Participam também do lançamento, o secretário de Estado de Comunicação Social, Osmar de Carvalho, secretário-chefe da Casa Civil, Eumar Novacki, secretário-extraordinário de Políticas Ambientais e Fundiárias de Mato Grosso (MT Legal), Vicente Falcão, secretária de Estado de Turismo, Vanice Marques, e demais dirigentes de órgãos estaduais.

Aripuanã é contemplada com ambulância do SAMU

Fonte:topnews
O consórcio intermunicipal de saúde da região noroeste de Mato Grosso conseguiu através de um projeto federal a aquisição de seis ambulâncias do SAMU, sendo cinco unidades básicas, e uma de uma unidade avançada.
Os municípios contemplados com as ambulâncias básicas do SAMU são:
01 unidade para Aripuanã;
01 unidade para Colniza;
01 unidade para Juruena (essa unidade também vai atender o município de Cotriguaçu);
02 unidades para Juina (uma unidade também vai atender o município de Castanheira e outra ou vai ficar de reserva, ou estuda-se atender Brasnorte).
A unidade de suporte avançado (UTI móvel) ficará em Juina, município sede, e atenderá todas as cidades participantes do consórcio.
As ambulâncias serão entregues pelo presidente Lula no dia 25 na cidade de Tatuí no estado de São Paulo. No total serão entregues 650 ambulâncias a vários municípios do país.

O diferencial do serviço SAMU, é aumentar as condições de atendimento evitando seqüelas aos acidentados e diminuindo o risco de morte, com pessoal treinado para dar os primeiros atendimentos.

Contra ONGs que denunciam os produtores, é lançado prêmio "Joaquim Silvério dos Reis""

Numa reação à campanha “Exterminadores do Futuro”, idealizada pela Ong SOS Mata Atlântica, contra os parlamentares que defendem o agronegócio, deputados ruralistas lançarão logo mais, às 17 horas, no plenário 5 do anexo II da Câmara Federal, a Frente Parlamentar Nacionalista, de composição suprapartidária.
O coordenador da Frente será o deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), atual relator da Comissão Especial para Reforma do Código Florestal Brasileiro. Durante o evento, será anunciado o Prêmio "Joaquim Silvério dos Reis", famoso delator dos inconfidentes. Os deputados que integrarão a Frente pretendem questionar as motivações de Organizações Não Governamentais (ONGs) estrangeiras e brasileiras de defesa do meio ambiente.
Parlamentares começam também uma movimentação nacional denunciando empresas que financiam as ONGs que criminalizam os produtores rurais, entre elas estão o Bradesco e a Volkswagen. A sugestão é que os produtores mandem mensagens de protesto para a sede destas empresas. E segundo informações do deputado Moacir Micheletto, a comissão de Meio-Ambiente aprovou requerimento convocando representantes destas empresas a deporem no Congresso, visando o esclarecimento das denuncias.


Fonte: FPA

Nova lei de trânsito prevê aulas noturnas para novos condutores

Da redação



A nova lei de trânsito prevê aulas práticas noturnas para os novos motoristas. Com a mudança, alunos reclamam da pouca visibilidade à noite, que dificulta os movimentos de baliza e a o tráfego por quebra-molas e buracos nas ruas. Eles mostram preocupadação também com o aumento no valor final da 1ª Carteira de Habilitação.
O presidente do Sindicato das Autoescolas de Mato Grosso, Humberto de Campos Silva, já prevê o impacto nos preços das aulas. "Certamente (as autoescolas) terão que contratar novos profissionais por causa do horário e do limite de horas/aula que é dada durante o dia", justifica. Porém, aqueles que não podem fazer as aulas em outro horário aprovaram a mudança, apesar das dificuldades dos demais. Durante o dia, o motorista consegue enxergar obstáculos a até 200 metros. De noite, com o farol alto, a visibilidade cai para 100 metros.

terça-feira, 23 de março de 2010

CIPEM visita cidades consideradas polos madeireiros

fonte cipem

O objetivo das visitas foi apresentar dados sobre o setor florestal, como o consumo de madeira, o patamar de comercialização e as exportações nos últimos 3 anos.
O Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira de Mato Grosso – CIPEM esteve em visita ao interior do estado, integrando os sindicatos de base florestal que representa, numa maratona que durou 10 dias.
O objetivo das visitas foi apresentar dados sobre o setor florestal, como o consumo de madeira, o patamar de comercialização e as exportações nos últimos 3 anos. A equipe do CIPEM, formada por 4 técnicos, contou também com uma assessoria jurídica que pode tirar dúvidas dos associados, quanto às questões de legislação, como o FETHAB e a Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental, de competência do IBAMA.
Outro ponto de destaque foi o lançamento da feira Promadeira 2010, que neste ano acontece de 25 a 28 de agosto, na cidade de Sinop e, que tem um cunho filantrópico. Cem por cento da renda do show nacional e do Leilão da Madeira serão revertidos para os Hospitais do Câncer de Cuiabá e de Barretos.

A primeira visita foi à Nova Maringá, cidade que tem apenas 30% de sua área desmatada e, onde o setor florestal é responsável por 40% da economia local.
A cidade seguinte a ser visitada foi Juara, onde o setor florestal é o principal agente social de geração de emprego e renda. O município é um dos principais em manejos florestais sustentáveis autorizados, mas o reflorestamento de teca e pinho cuiabano já estão se despontando.

Seguindo para o norte, o CIPEM chegou a Juína, onde se reuniu com os associados do SIMNO – Sindicato das Indústrias Madeireiras do Noroeste, onde trabalhadores e industriais receberam informações e conheceram melhor a atuação do CIPEM.
Para Roberto Rios, vice-presidente do SIMNO, o encontro foi um sucesso, “é difícil reunir todos os associados, como está acontecendo hoje. Está sendo uma grande oportunidade para trocar experiências e tirar dúvidas, principalmente, com relação à legislação”, destacou.
De Juína, a equipe do CIPEM seguiu para Aripuanã, a 900 km de Cuiabá. A cidade tem sua economia baseada no setor de base florestal, respondendo por 80% da sua movimentação e empregando mais de 4 mil pessoas na atividade.
Hoje, o município tem 88% das suas reservas florestais preservadas e a meta é manter essa proporção, “a cabeça aqui é de ser madeireiro, regularizar o que está pronto, sem derrubar a floresta”, destacou o prefeito, Beto Torremocha, presente no evento.
Tanto em Aripuanã, como em Sinop, a visita também teve a presença do secretário adjunto de Mudanças Climáticas da SEMA, Alex Sandro Marega e da superintendente de Gestão Florestal, Suely de Fátima M. Bertoldi, que estiveram apresentando a evolução da gestão florestal no órgão.

A superintendente explicou a presença na reunião, “estamos aqui para sentir a necessidade do empreendedor, ver o problema e trazer a confiança no órgão, porque estamos prontos para o que ele precisar. Estamos aqui para somar, para interagir porque estamos lá para fazer parcerias”.

Dando sequencia à viagem, o município de Alta Floresta foi o visitado. O SIMENORTE - Sindicato dos Madeireiros do Extremo Norte de Mato Grosso, reúne empresários do setor florestal das cidades de Alta Floresta, Apiacás, Carlinda, Paranaíta, Nova Bandeirantes e Nova Monte Verde, que em 2009 somaram 33 projetos de manejo florestal sustentável aprovados.

“O setor é hoje a única fonte de preservação da floresta. Ele é o único setor que enxerga que a floresta não pode ser derrubada e está trabalhando para mantê-la em pé”. Uma das bandeiras que vem sendo defendida pelo CIPEM e seus congregados, assim como o Desmate Ilegal Zero.
Eduardo Pinto, presidente do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte do Estado – SINDUSMAD ficou satisfeito com o encontro, “percebemos que apesar de extensa, a reunião foi muito proveitosa, o público foi muito participativo, foi surpreendente e tivemos tempo para esclarecer muitas dúvidas”.

Wilson e Silval estão empatados

fonte Diario de Cuiaba
Wilson Santos está com 30% e Silval Barbosa com 28%, margem de erro da pesquisa é de pontos percentuais; Mauro Mendes é o 3º com 10%
O pré-candidato a governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB), está estatisticamente empatado com o tucano Wilson Santos. Silval Barbosa atingiu 28% e caiu para 2 pontos percentuais a distância que o separa de seu principal adversário, Wilson Santos, do PSDB, que hoje lidera com 30%.
Este é o principal resultado da segunda pesquisa Vox Populi, encomendada pelo Diário, realizada entre os dias 7 e 10 de março, com 1.000 pessoas de 16 anos ou mais, em Mato Grosso. Pode-se afirmar que os dois candidatos estão empatados pelo fato de que a margem de erro da pesquisa é de 3,1 pontos percentuais, para mais ou para menos.

No cenário no qual Wilson está com 30% e Silval com 28%, o empresário Mauro Mendes aparece na terceira posição, com 10%. O Procurador Mauro, do PSOL, soma 2%. Os que votam em branco, nulo ou em nenhum candidato são 7%. Indecisos são 23%.

A curva ascendente de Silval Barbosa é mais fácil de se observar ao comparar o cenário em que ele é avaliado diretamente com Wilson Santos, numa simulação de um eventual segundo turno. De dezembro para cá, Silval subiu 9 pontos percentuais e Wilson Santos caiu 4 pontos. Na pesquisa Vox Populi realizada em dezembro, Wilson tinha 37% e Silval aparecia com 22%. Hoje, Wilson está com 33% e Silval com 31%.

A pesquisa também indica que Silval Barbosa se fortalece como o principal candidato do grupo ligado ao atual governo. Ao comparar a candidatura do empresário Mauro Mendes, diretamente com a candidatura de oposição de Wilson Santos, de dezembro para cá, Wilson caiu 4 pontos percentuais, indo de 45% para 41%. A subida de Mauro foi bem menor que a de Silval, foi de 2 pontos. Em dezembro Mauro tinha 12% e agora está com 15%. A diferença entre ele e Wilson é de 26 pontos percentuais a favor do prefeito de Cuiabá, já para Silval esta distancia é de apenas 2 pontos.



No cenário em que Mauro Mendes não aparece na disputa, a distância entre Wilson e Silval sobe para 3 pontos percentuais. Com Wilson Santos obtendo 33%, Silval Barbosa 30%, Procurador Mauro 3%, branco, nulo ou ninguém com 7% e 27% de indecisos.

A pesquisa espontânea, quando os entrevistadores do Vox Populi não mostram nomes, Silval e Wilson Santos estão com 6%. Em dezembro, Wilson tinha 5 e Silval 4. Mauro Mendes subiu de 1% para 2%.

Os principais candidatos ao governo estão com taxa de rejeição bem próximas: Wilson Santos com 9% e tanto Mauro Mendes, como Silval Barbosa, com 6%.
Metodologia - A pesquisa do Vox Populi foi realizada entre os dias 7 e 10 março. Foram feitas 1.000 entrevistas, com moradores e eleitores com mais de 16 anos, em 40 municípios de todo o estado. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de ‘survey’, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. A margem de erro, para o total do estudo é de 3,1%, estimada em um intervalo de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral/MT com o protocolo no 4083/2010, no dia 9 de março.

Empresas são convocadas para prestar esclarecimento sobre apoio a ONGs que criminalizam o produtor rural

Fonte :Noticias agricolas
Comissão de meio-ambiente da Câmara aprova convocação do Bradesco e da Volkswagen, para explicarem porque apoiam Ongs que perseguem e criminalizam produtores rurais.
A comissão de meio ambiente da Câmara continua seu trabalho de reformulação do atual Código Florestal pelo país e aprova na quarta-feira (24) uma convocação do Bradesco e da Volkswagen para prestar esclarecimento sobre o apoio que dão a ONGs internacionais que perseguem e criminalizam produtores rurais.
O deputado federal do PMDB-PR e presidente da comissão especial de meio ambiente da Câmara, Moacir Micheletto afirma que a convocação às empresas que apóiam essas ONGs mostrará os reais interesses destas para com o meio ambiental brasileiro, bem como, sua intenção de negócios quando massacram produtores.
“Temos que tirar esse peso que tem o agricultor brasileiro de estar hoje sendo criminalizado porque não é ele que polui o ambiente, o Tietê e também não é ele que é dono das grandes fábricas que estão jogando milhões e milhões de dióxido de carbono na atmosfera”, diz Micheletto.

Até agora, a comissão organizada para realizar audiências públicas para conhecer os problemas regionais já percorreu 18 Estados, conheceu todos os biomas brasileiros e, segundo o presidente dessa comissão, a previsão é de que até a primeira semana de abril a votação estará terminada e assim levada para a Câmara e Senado.

Ex Prefeito de Aripuanã se reune com Blairo Maggi

O Jornal O Documento não cita o nome do ex Prefito de Aripuanã que teria participado de encontro com Blairo.

Há uma semana de deixar o cargo para disputar o Senado, o governador Blairo Maggi (PR) marcou um jantar com vários ex-prefeitos e ex-vices prefeitos com quem teve contato durante os sete anos e três meses de sua gestão. O encontro ocorreu na chácara do empresário Jandir Milan, um dos coordenadores da pré-campanha do empresário Mauro Mendes (PSB) ao Governo. Existe a informação, ainda não confirmada, de que o industrial teria participado do jantar.
No encontro compareceram ex-prefeitos de várias regiões do Estado. Na entrada do evento, falaram a equipe de reportagem do programa Resumo do Dia, ex-prefeitos de Santa Carmen, Nova Bandeirante e Aripuanã.
O governador Blairo Maggi chegou acompanhado da esposa, Terezinha Maggi. Segundo ele, o jantar foi para agradecer o apoio recebido pelos ex-gestores durante sua administração. "Um Governo se constroi com auxílio de todos. E os prefeitos foram importantes durante nossa gestão", observou o governador.
Sobre a proximidade do período para se desvincular do cargo para poder ser candidato ao Senado, o governador afirma estar ansioso, porém tranquilo quanto ao trabalho realizado a frente do executivo estadual. "Gosto e quero enfrentar novos desafios", colocou.

Índios bloqueiam por algumas horas ontem a Ponte do Rio Aripuanã

Pintados e portando suas tradicionais armas arco flecha, índios das etnias Cinta Larga bloquearam por aproximadamente três horas ,na tarde de ontem (22) a ponte sobre o Rio Aripuanã.No bloqueio distribuíram um comunicado onde constam suas reivindicações.

Melhoria das estradas, pontes, bueiros que dão acesso a área indígena.
Promessa de um terreno para a construção da sede da FUNAI.
Promessa de um terreno para a associação Passapkarééj.
Telefone tipo orelhão nas aldeias.
Projeto Luz Para Todos para todas as aldeias.
Melhor assistência na área da saúde.
Atendimento a agricultura familiar por engenheiro agrônomo ou técnico agrícola.
Na carta eles ainda dizem que a melhoria das estradas é fundamental para a comunidade Cinta Larga, uma vez que é através dela que se abastecem com mantimentos, levam seus filhos a escola e socorrem seus doentes.
A reunião de negociação com o Prefeito foi no meio da ponte foi bastante amistosa e durou algumas horas.
Ao mesmo que o bloqueio proporcionava um grande acumulo de carros, caminhões, motos  e pessoas que  esperavam ansiosos  o momento da liberação.

Depois de muita conversa o índios aceitaram liberar a ponte com o compromisso do prefeito enviar imediatamente as maquinas para a aldeia. O mesmo foi feito e o caminhão com as maquinas foi o primeiro a atravessar a ponte e depois a mesma foi liberada.

Em Entrevista a TV Aripuanã o Prefeito Beto disse entender as reivindicação dos índios e que na medida do possível vai ajudá-los a alcançarem seus objetivos, de imediato reconstruirá duas pontes e reformara dois pontilhões e se comprometeu em até maio estar patrolando 50 kilometros de estradas na aldeia dos cinta larga e 32 kilometros na aldeia dos Araras..

Por parte dos manifestantes quem falou com a reportagem foi o líder indígena conhecido por Japão afirmando que os índios estão no momento dando um voto de confiança ao Prefeito e que as reivindicações são antigas e que devem ser resolvidas.

segunda-feira, 22 de março de 2010

TSE cria o "pré-candidato" TV,sites e radios poderão entrevistar pré- candidatos

Pré-candidatos estão liberados para participar de entrevistas e debates em rádio, jornal, sites e TV antes mesmo das convenções partidárias de junho. Os interessados em disputar a próxima eleição poderão apresentar planos de governo e propostas nos diferentes meios de comunicação, mas não vão poder pedir voto abertamente. A expectativa da Justiça Eleitoral é que isso permita maior punição para os que fazem campanha antecipada, já que os excessos não eram punidos por ser considerados mera promoção pessoal.

A mudança se deu com a lei 12.034/09 e regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no último dia 5, quando foram aprovadas as regras que já valerão a partir da próxima eleição de outubro. A alteração se deu com a revogação da proibição para que candidatos expusessem suas plataformas de campanha somente a partir de 6 de julho.

Para o advogado especialista em Direito Eleitoral Lauro da Mata, a mudança regulamentou em lei a figura do pré-candidato, que era reconhecida antes por todos que acompanham as campanhas, mas rejeitado pela Justiça. Também vai permitir maior fiscalização sobre os pré-candidatos reconhecidos notoriamente.

Em seu artigo 36, a lei prevê que"não será propaganda eleitoral antecipada (...) a participação de filiados a partidos políticos ou de pré-candidatos em entrevistas, programas, encontros ou debates no rádio, na televisão e na internet, inclusive com a exposição de plataformas e projetos políticos, desde que não haja pedido de votos, observado pelas emissoras de rádio e de televisão o dever de conferir tratamento isonômico".

"Essa mudança é interessante e é uma tentativa de regulamentar o que já vinha ocorrendo há anos", afirma Lauro.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) não vinha punindo o que era considerado por muitos partidos e adversários como propaganda antecipada sob alegação de que se tratava apenas de promoção pessoal. O argumento é de que, antes de aprovados em convenção, dificilmente se configuraria campanha fora de época porque não havia que se falar em candidaturas.

domingo, 21 de março de 2010

Ambientalistas Protestam contra a nova redação da Lei zoneamento de MT

cleomar Diesel
Como era para se esperar os ambientalistas estão fazendo um grande barulho contra o substitutivo da Lei do Zoneamento socioeconômico ambiental.

As entidades se posicionaram “frontalmente contra o conteúdo do substitutivo” e acusam a ação de lideranças partidárias da Assembléia Legislativa de não respeitar o processo de elaboração do Zoneamento estabelecido pelo Decreto Federal nº4297 de 10 de julho de 2002, alterado pelo Decreto Federal nº6288/2007. Para eles, o substitutivo foi apresentado “de maneira ilegítima, sem um estudo sério e transparência, num processo autoritário e antidemocrático” e representaria “total descaso com a participação da sociedade”

O documento é assinado pelas entidades das redes socioambientais REMTEA (Rede Mato-grossense de Educação Ambiental), Fórum de Lutas das Entidades de Cáceres e Fórum Mato-grossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento.

Por sua vez ,o deputado Dilceu Dalbosco afirma que os ajustes feitos pela Assembleia Legislativa, após a realização das audiências,foram efetuados de forma democrática e o projeto manteve a coerência técnica e científica exigida. Foram alterações perfeitamente compatíveis com o processo de construção do zoneamento que atenderam aos parâmetros estabelecidos.

Os representantes políticos das regiões já estão se mobilizando para fazer valer o que foi aprovado nas audiências publicas.

A briga promete.

Cotação da vaca ‘cola’ na do boi gordo



A histórica diferença de preços entre o boi gordo e a vaca gorda, em Mato Grosso, sofreu drástica redução nos últimos anos. De acordo com estatísticas do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a diferença, que era de 21% há quatro anos em favor do boi, despencou para 6%. Para o Imea, “em relação ao boi, a vaca gorda nunca esteve tão cara”.

Os analistas afirmam que assim como mostra a taxa de abate de fêmeas, a diferença entre o preço médio do boi gordo e da vaca gorda é um forte indicador do ciclo da pecuária. “Enquanto o abate de fêmeas estava acima dos 45%, a diferença entre machos e fêmeas era de mais de 14% e após a alta dos preços de 2008, essa diferença caiu para menos de 9%”.

Na avaliação dos pecuaristas, e valorização da vaca gorda se deve à maior procura por parte dos frigoríficos.

Segundo o diretor executivo da Associação dos Proprietários Rurais de Mato Grosso (APR/MT), Paulo Resende, a cotação da arroba da vaca gorda aumentou por conta de um maior interesse por este tipo de “mercadoria”. Ele diz que, como o grande volume da carne é destinado ao mercado interno, é mais vantajoso comprar vaca. Com isso, a arroba sofre valorização natural no mercado, acompanhando a lei da oferta e da procura.

Na opinião de Paulo Resende, a valorização da vaca se intensificou a partir de 2008, devido ao maior interesse das indústrias. “Acredito que a tendência é continuar como está, ou seja, os frigoríficos procurando mais vacas para abater”.

Resende diz que para o produtor é bom, porém “deve-se tomar cuidado para que não ocorra um desequilíbrio e, no futuro, ele tenha falta de fêmeas em seu rebanho e consequentemente de bezerros”.

sábado, 20 de março de 2010

Governo Federal não prioriza Hidrovia Teles Pires /Tapajós

Cleomar Diesel

Um antigo sonho dos moradores do norte de Mato Grosso esta sendo protelado pelo governo federal , a União ratificou mais uma vez que a construção da hidrovia Teles Pires/Tapajós não integrará a segunda fase do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Esta foi uma decisão que teve um gosto amargo aos ruralistas mato-grossenses pois desde a o incio da colonização especialmente de Alta Floresta, esta hidrovia constava como uma alternativa de viabilidade econômica da colonização do norte de Mato Grosso.

Mesmo com a certeza do Ministério da Agricultura de que importantes obras de infraestrutura para o escoamento da produção serão incluídas no PAC 2 “O governo deixa bem claro que hidrovia não é prioridade. Mas continua como bandeira para nós produtores, pois em alguns casos o custo de produção pode reduzir acima de 50%”, frisa o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado (Aprosoja/MT), Glauber Silveira.

De concreto da reunião, além do descarte da hidrovia que ligaria o norte do Mato Grosso a Santarém (PA), foi a construção da ferrovia de Integração Centro-Oeste, que liga Uruaçu/GO a Lucas do Rio Verde/MT, as ampliações nos portos de Santarém/PA e Itaqui/MA, eclusas no rio Tocantins, construção da BR 242, que liga o município de Sorriso a Ribeirão Cascalheira/MT e a pavimentação da BR 080, que interliga a BR-158 (nordeste de MT) à BR-163 (centro de MT).

Lançada nesta semana em Lucas do Rio Verde e contou com a participação de ministros e autoridades de Mato Grosso.

sexta-feira, 19 de março de 2010

http://www.youtube.com/watch?v=Vuq69djtnVc

Juruena é escolhida como sede do frigorífico de peixe

Fonte.Correiodonoroeste

Durante a reunião do Consórcio Intermunicipal Vale do Juruena, realizada na Casa de Retiro, em Juína, foi apresentado, debatido e escolhido o município para receber o frigorífico de peixe, vindo para a região Noroeste. Como se lavassem as mãos, os representantes do governo estadual e federal deixaram para que os prefeitos decidissem qual cidade seria a beneficiada. E a decisão que deveria ser técnica, acabou sendo por votação. Na votação, o placar ficou 4 a 2 para Juruena. Os prefeitos Damião Carlos de Lima (Kiko), Cotriguaçu; Nelci Capitani, Colniza; e Beto Terremocha, Aripuanã; votaram junto com Bernardino Crozetta, Juruena. E do outro lado, Altir Peruzzo e José Antunes de França (Dega) votaram em Juína.
Cada prefeito teve dez minutos para argumentar e dizer porque o frigorífico deveria ir para sua cidade.

Quem não gostou nada desta decisão foi o Prefeito de Juina Altir Peruzzo, oque disse“Temos uma área de sete hectares destinados exclusivamente para a piscicultura. Acresentou ainda , que as chances do projeto dar certo em Juruena é pequena, pois, várias etapas e condições necessárias para a implantação do frigorífico são inexistentes no município vizinho. Em contra partida, Juína tem todas as condições necessárias para receber o empreendimento.


 O único município realizar uma apresentação áudio visual, possuir equipe técnica, projeto pronto, experiência de mais de uma década na piscicultura e local apropriado era Juína. Mas mesmo assim o município escolhido foi Juruena, sob argumento de ser o município mais centralizado na região, fator que facilitaria a logística dos produtos.
Recursos
A iniciativa dos recursos partiu do deputado federal Valtenir Pereira (PSB), juntamente com os colegas Eliene Lima (PP) e Thelma de Oliveira (PSDB). Juntos empenharam emendas parlamentares que somam cerca de R$ 20 milhões. O planejado é investir estes recursos na agricultura familiar, então foi feita uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e a cada real investido pelo parlamentares, o Governo Federal Investirá 50% (R$ 0,50), com isto, mais 10 milhões entraram no projeto.
Com a contrapartida do Governo Estadual e dos municípios, a previsão de investimento ultrapassa os R$ 40 milhões nos 15 Consórcios Intermunicipais, cerca de 2,5 milhões para cada região.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Firmado outro convênio para regularização fundiária em MT


O governador Blairo Maggi e o representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), José Raiumundo Sepeda da Silva, firmaram, hoje, convênio de cerca de R$ 4 milhões para regularização fundiária das glebas: Aripuanã e Vale dos Sonhos no município de Aripuanã (1.002 quilômetros de Cuiabá), e Guariba em Colniza (1.065 km da capital). A assinatura de convênio foi no gabinete do governador, no Palácio Paiaguás.
O convênio possibilitará a regularização de mais de 98 mil hectares de terra em 45 municípios do Estado, beneficiando aproximadamente 2.500 famílias. De acordo com o governador, o programa federal Terra Legal teve começo, meio e fim. "O programa teve começo, o meio foi a realização e o fim a satisfação. Quando os agentes políticos conversam o beneficiado é o cidadão que é a razão da administração de resolver os conflitos. Agradeço por todas as parcerias firmadas e que nós conseguimos avançar", afirmou Maggi.
O foco do Terra Legal é a regularização de áreas rurais e urbanas em terras públicas federais. Segundo o prefeito de Aripuanã, Carlos Roberto Toremocha, os recursos do Terra Legal trazem dignidade para as famílias de Mato Grosso. "Temos que agradecer ao MDA, Incra, Governo do Estado, Intermat, por esta iniciativa. São coisas assim que a população da nossa região precisa. Nós temos um problema fundiário muito grande, no qual nós vamos resolver aos poucos, mas eu saio daqui hoje com uma felicidade imensa".
O programa Terra Legal, desenvolvido em parceria com estados e municípios, é coordenado pelo MDA. Para agilizar os processos de regularização, que hoje levam cerca de cinco anos, o rito de titulação foi simplificado. Em áreas de até quatro módulos fiscais, o processo deverá ser concluído em até 120 dias, a partir do cadastramento da posse.

Estelionatária presa em Varzea Grande tinha escritura de aerea de ARIPUANÃ

Fonte Gazeta digital
Uma mulher investigada por falsificação de documentos de propriedades rurais do Estado de Mato Grosso foi presa, no final da tarde de quarta-feira (17), por estelionato. Com dois mandados de prisão em aberto pelo crime, Cárita Maria Ferreira Alves, 52, foi autuada no bairro Boa Esperança, em Cuiabá, por policiais da Delegacia Municipal de Várzea Grande.
Investigadores da unidade policial ficaram durante toda quarta-feira em campanas, numa rua próxima à casa da suspeita e quando ela saiu foi abordada e presa. Conforme o delegado Miguel Rogério Sanches, a suspeita tem três processos de estelionato e uma escritura apreendida com ela estava com selo de um Cartório de Rondonópolis, mas sendo utilizado como se fosse do 6º Ofício de Cuiabá. “Há indícios fortes de documentos falsificados”, disse.
A área do documento tem 1.250 hectares e está localizada no município de Aripuanã. A suspeita e o procedimento foram encaminhados ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) do Verdão, para continuidade do trabalho de investigação, pois a área da prisão pertence à circunscrição do Cisc.

A prisão foi comandada pelo chefe de operações Edson Leite.

Faltam poucos dias para a realização da IIIª feira de artesanato de Aripuanã

Cleomar Diesel



A Prefeitura Municipal de Aripuanã, através da Secretaria de Turismo estará realizando a terceira feira de artesanato no dia 1 de abril deste ano.
Nesta feira os artesãos de Aripuanã e região estarão expondo e vendendo seus produtos. Haverá também apresentações culturais com artistas locais e stands onde serão comercializadas comidas típicas regionais.
Conforme a Secretaria de Turismo, Maria Gorette o evento terá inicio as 17h00min do dia 1º de abril e como já é o terceiro evento desta natureza esta sendo muito bem organizado e será com certeza muito melhor dos outras que já aconteceram em nossa cidade.Tanto em quantidade e qualidade dos produtos .

Aripuanã é o segundo polo madeireiro do Estado

A participação de Aripuanã foi de 8,9 % nas vendas de madeira do estado de Mato Grosso nos ultimos 4 anos.
As vendas de produtos da madeira efetuadas por Mato Grosso entre fevereiro de 2006 ao início do mês de fevereiro ,passado superaram a casa dos R$ 6,3 bilhões. De lá para cá o mercado interno tem mostrado maior aquecimento. Em praticamente quatro anos foram negociados mais de R$ 4 bilhões com outras unidades da federação ou mesmo com municípios mato-grossenses.
O balanço é da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) e mostra que o total embarcado para outros países chegou a R$ 1,4 bilhão. Dentre os municípios mato-grossenses, Sinop liderou o ranking da comercialização. Ou seja, com participação de 14,7% sobre o total dos negócios estaduais. Aripuanã (participação de 8,9%) e Juína (7%) figuraram na segunda e terceira posições, respectivamente. Alta Floresta (4,7%) foi a sexta.
De acordo com o relatório da secretaria, a maior cidade da região Norte negociou equivalente a R$ 933,4 milhões, também com mais de 70% destinados ao mercado local. Em quatro anos foram para outros países e blocos econômicos R$ 261 milhões.
Já Aripuanã vendeu R$ 568,9 milhões. Deste total, acima de US$ 340 milhões voltados ao mercado interno brasileiro e outros US$ 227,8 milhões para o internacional. Juina, terceira colocada, vendeu R$ 444,8 milhões em praticamente quatro anos. Ao contrário das demais, o mercado externo prevaleceu. Para ele foram embarcados R$ 227,2 milhões. Ao nacional, pouco mais de R$ 216 milhões.
Em Alta Floresta, as vendas foram iguais a R$ 296,7 milhões entre 2006 e 2010.

Projeto de Substitutivo ao ZSEE reúne os Poderes

Fonte Gazeta

A polêmica em torno do novo substituto ao projeto de Lei de Zoneamento Socioeconômico Ecológico (ZSEE) promete reunir nas próximas horas os dirigentes máximos dos Poderes Legislativo e Executivo. A reunião foi confirmada pelo governador Blairo Maggi (PR).
O substitutivo integral, apresentado pelo deputado Dilceu Dal Bosco (DEM), em conjunto com lideranças partidárias, está gerando imbróglio. Maggi já havia anunciado que pretendia sancionar o projeto, como um dos últimos atos de sua gestão, contudo, se mostra consciente da possibilidade do atraso em sua tramitação. “Não adianta aprovar um zoneamento que vá de encontro com a legislação federal”, disse o governador.

Embora ainda não tenha acessado o teor do substitutivo, Maggi disse que tomou conhecimento dos aspectos criticados, por meio da imprensa. “Soube que houve grandes mudanças em relação ao projeto anterior, por isso liguei para o deputado Riva agendando a reunião”, explicou.
Anteontem, representantes do Ministério Público estadual e federal, entidades civis, ambientalistas e técnicos das secretarias de Estado do Meio Ambiente (Sema) e do Planejamento (Seplan) se reuniram para debater de que forma tentarão evitar a aprovação do substitutivo.

Conforme alegam, a nova proposta exclui 14 das 70 terras indígenas identificadas no projeto inicial, avança sobre áreas de floresta e áreas de necessidade de proteção aos recursos hídricos. “A proposta apresentada não foi embasada em critérios científicos e contraria a legislação. Precisamos discutir o assunto antes que o projeto seja aprovado”, afirmou o promotor de Justiça que atua na Defesa do Meio Ambiente em Cuiabá, Domingos Sávio de Barros Arruda, durante o encontro.
O temor das entidades está no fato dos parlamentares terem declarado intenção de fazer com que o projeto seja aprovado antes do dia 31 de março, data em que Blairo renuncia o cargo para trabalhar candidatura ao Senado. “Não sou contra avanços, desde que seja com responsabilidade”, reforçou Blairo Maggi, ao ser questionado sobre os aspectos criticados no projeto.
A data da reunião com o Poder Legislativo ainda não foi divulgado.
ZONEAMENTO - O ZSEE prevê uma política de desenvolvimento sustentável para Mato Grosso considerando os meios físicos, bióticos e socioeconômicos. O Plano também busca racionalizar a ocupação de espaços territoriais e redirecionar metas e diretrizes para exploração de áreas ambientais. Há ainda levantamentos para elaboração e execução de planos regionais na busca do desenvolvimento sustentável nas 12 regiões de planejamento existentes em Mato Grosso.
Fazem parte da Comissão Especial do Zoneamento os deputados, Dilceu Dal’Bosco (DEM), na presidência; Percival Muniz (PPS), na vice-presidência; Airton Português (PP); e Adalto de Freitas (PMDB) como membros, além de Alexandre César.
Nota do editor . Esta materia é muito importante para Aripuanã e região.É preciso que nossos representantes politicos fiquem atentos para garantir os avanços conseguidos quando da discussão nas audiencias publicas realizadas no ano passado.

terça-feira, 16 de março de 2010

APolicia ja tem a indetificação de todos que assaltaram o BB em Aripuanã

Redação Cleomar Diesel

A operação na tentativa de prender cerca de seis homens que fizeram um assalto ousado no banco do Brasil do município de Aripuanã, na manhã da última quarta-feira (03), continua na região de Conselvam. Segundo o Major Pereira em entrevista a TV Aripuanã hoje pela manha.O mesmo confrmou que teria sido de fato, descoberto o local onde os bandidos haviam se escondido,neste local  construído uma espécie de bumker para o issoaproveitaram o relevo do terreno acidentado e pedras o qual serviria de esconderijo e de onde poderiam disparar facilmente se houvesse a aproximação de policiais.

Este refugio ,segundo informações do Major Pereira foi edificado na propriedade do sitiante que esta preso e os próprios familiares deste individuo teriam fornecido alimentação aos assaltantes, quando da permanência no local.Os policiais acreditam que uma vez detidos os familiares deste sitiante, não houve mais a entrega de alimentos e esta poderia ter sido o motivo deles terem abandonado o local e se emprenhado mais na selva. Quando os policiais chegaram na área puderam perceber que o local havia sido abandonado pelo menos a dois dias.

Quase uma semana se passou e até agora nenhum contato visual foi feito dos assaltantes, mas as informações tanto da policia militar como da policia civil atraves de entrevista com Delegado João Romano dão conta que todos já estariam devidamente identificados e agora seria só uma questão de tempo para os mesmos serem presos.

Sema e Ibama estão vistoriando Planos de Manejo e Exploração Florestal em MT

Fonte Sema
Técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizam até 18 de março as primeiras vistorias conjuntas de acompanhamento aos Planos de Manejo e Exploração Florestal no Estado. Nesse primeiro momento serão vistoriadas propriedades localizadas nas regiões de Alta Floresta, Aripuanã, Sinop e Juara, num total de 18 municípios – Alta Floresta, Paranaíta, Nova Bandeirante, Nova Monte Verde, Aripuanã, Cotriguaçu, Juruena , Colniza, Sinop, Cláudia, União do Sul, Santa Carmem, Vera, Sorriso, Juara, Tabaporã, Porto dos Gaúchos e Nova Maringá. As vistorias conjuntas tiveram início no último dia 08.03 e devem ser realizadas em todos os Planos de Manejo cadastrados no sistema da Sema.

As quatro regiões selecionadas para essa primeira etapa de vistorias abrangem o maior número de processos aptos a passarem pela vistoria de acompanhamento.

As vistorias serão realizadas com base na Resolução nº 406 de 2 de fevereiro de 2009 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), e na normatização estadual que estabelecem os parâmetros técnicos a serem adotados na elaboração, apresentação, avaliação técnica e execução de Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) com fins madeireiros, para florestas nativas e suas formas de sucessão no bioma Amazônia.

Em Mato Grosso, as discussões para a elaboração de um documento que estabelecesse procedimentos padronizados únicos, de análise e vistoria dos Planos de Manejo, com o objetivo de integrar a atuação dos órgãos do Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama), na execução da Política Florestal, já vinham sendo realizadas pela Sema e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e dos Recursos Naturais Renováveis desde o ano passado. No início do mês, técnicos dos dois órgãos tiveram uma última reunião para fechar os detalhes finais da operação.
As vistorias vão permitir a verificação da real assistência técnica (acompanhamento) pelo profissional responsável e, por exemplo, se não está ocorrendo a exploração da madeira no período restritivo de corte, derrubada, arraste e transporte na floresta, que vai de 1º de fevereiro a 1º de abril de cada ano, durante o período chuvoso.
As equipes que compõe a força tarefa da Sema/Ibama são formadas por dois técnicos da Sema, dois do Ibama e mais um fiscal do órgão ambiental estadual.